A Airbus vai produzir 100 helicópteros H135 na China no período de 10 anos (Airbus)

Versões militares do H135 estão em serviço em forças armadas de 10 países, incluindo a Marinha do Brasil e a FAB, que opera o modelo da geração anterior (Airbus)

De acordo com o site Antagonista, o Ministério da Defesa quer fechar um acordo com a Helibras para o fornecimento de 15 helicópteros Airbus H135 com suporte logístico, no valor total estimado de US$ 250 milhões (cerca de 1,3 bilhão na cotação atual).

A publicação cita que as aeronaves seriam comprados sem a realização de um processo de licitação (sem concorrência) e destinadas à frota da Força Aérea Brasileira (FAB).

A página ainda diz ter ouvido de fontes militares que o modelo H135 não seria o melhor disponível no mercado, tanto do ponto de vista operacional como financeiro.

Procurada pelo Airway, a Helibras informou que por hora não vai comentar o assunto, enquanto o Ministério da Defesa e a FAB não responderam até o fechamento deste texto.

Vale lembrar que a Helibras é uma marca controlada pelo grupo Airbus e pode produzir sob licença no Brasil os helicópteros do grupo aeroespacial europeu, como já acontece com os modelos H225 e H125 Esquilo. Desde a década de 1980, a empresa com sede em Itajubá (MG) é o principal fornecedor de aeronaves de asas rotativas para as forças armadas brasileiras.

Orçamento para 2021 prevê a compra de novos helicópteros

Conforme o Airway antecipou na última semana, o plano de orçamento do Ministério da Defesa para 2021 quer destinar mais de R$ 102 milhões para o novo programa TH-X de helicópteros leves, categoria na qual o H135 está inserido. Segundo o documento oficial que ainda será analisado pelo Congresso, esse investimento inicial servirá para comprar duas aeronaves.

O Ministério da Defesa ainda não divulgou detalhes e os requisitos sobre o programa TH-X, nem para qual das forças armadas esses helicópteros serão destinados.

Veja mais: Primeiro caça Gripen da FAB chegará ao Brasil na próxima semana