Em recuperação judicial, Avibras é responsável por projeto de míssil para o Gripen

Empresa trabalha no desenvolvimento conceitual do MICLA-BR, que pode originar o primeiro míssil de cruzeiro fabricado no Brasil
Míssil MICLA BR
O MICLA-BR é um projeto conceitual executado pela Avibras e a FAB (FAB)

Uma das mais importantes empresas do setor de defesa do Brasil, a Avibras anunciou na última sexta-feira (18) que entrou com um pedido de recuperação judicial na Justiça devido a uma dívida que gira em torno de R$ 640 milhões. Nesta segunda-feira (21), funcionários da empresa na sede em Jacareí entraram em greve após a demissão de 400 colaboradores na semana passada.

Em nota, a Avibras informou que iniciou “ações de reestruturação organizacional da empresa, mantendo as atividades essenciais para o cumprimento dos compromissos contratuais assumidos junto aos seus clientes”. A fabricante alega que sofreu uma queda de mais de 70% na receita, de R$ 848 milhões em 2020 para R$ 223 milhões em 2021. Está é a terceira vez que a companhia entra com pedido de recuperação judicial (os outros pedidos foram realizados em 1990 e 2008).

Um dos compromissos da empresa é o desenvolvimento, ainda que conceitual, do míssil de cruzeiro MICLA-BR (sigla para Míssil de Longo Alcance) com alcance de 300 km, proposto para ser empregado nos novos caças Saab F-39E/F da Força Aérea Brasileira (FAB). O projeto foi formalizado em novembro de 2020, por meio de um Memorando de Entendimento assinado entre a Avibras e a FAB.

O MICLA-BR é uma versão aerotransportada do sistema AV-TM 300 “Matador”, míssil tático projetado para ser lançado a partir de plataformas terrestres que está sendo desenvolvido pela Avibras em parceria com o Exército Brasileiro.

Míssil AV-TM 300 lançado de um Astros 2020, ainda em desenvolvimento (EB)

Informações preliminares apontam que o MICLA-BR será impulsionado por um motor a reação e contará com orientação por GPS, sensores infravermelho e radar ativo. Trata-se de um dos projetos bélicos mais avançados em desenvolvimento no Brasil e o primeiro do tipo executado pela indústria nacional e por uma nação da América Latina.

Outros importantes projetos da Avibras em parceria com as forças armadas brasileiras são o Mansup (Míssil Antinavio Nacional de Superfície), o MANAER (Míssil Antinavio Ar-Superfície) e míssil ar-ar de médio alcance A-Darter. A companhia também produz veículos blindados, como os modelos Guará e Tupi, e o lançador de foguetes Astros II.

Fundada em 1961, a Avibras é o fabricante de artigos bélicos mais antigo do Brasil ainda em atividade e figura entre as Empresas Estratégicas de Defesa do país, junto de nomes como Embraer, Atech e Imbel.

 

 

 

 

 

 

 

 

Total
593
Shares
5 1 vote
Article Rating
2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
VICENTE DOS SANTOS RICARDO
VICENTE DOS SANTOS RICARDO
3 meses atrás

Pra frente Brasil,

Ricardo
Ricardo
3 meses atrás

Mais uma errada do planejamento militar brasileiro, investir em quem está falindo

Previous Post

Air France planeja compra de até 50 jatos E2 da Embraer, segundo jornal

Next Post

Vídeos mostram Boeing 737-800 da China Eastern em alta velocidade em direção ao solo

Related Posts
Total
593
Share