Embraer deve entregar primeiro KC-390 para a FAB no dia 4 de setembro

Cerimônia estaria marcada para a Base Aérea de Anápolis, às vésperas da comemoração da Independência, apurou Airway
O primeiro KC-390 da FAB: entrega em setembro (FAB)
O primeiro KC-390 da FAB: entrega em setembro (FAB)

A estreia do KC-390 já tem data marcada, segundo apurou Airway nesta semana. O jato de transporte militar fabricado pela Embraer e maior aeronave já projetada no país será entregue para a Força Aérea Brasileira no dia 4 de setembro, de acordo com uma fonte ouvida pelo site – a data, no entanto, ainda pode ser alterada caso autoridades como o presidente Jair Bolsonaro tenham algum tipo de imprevisto.

Se tudo correr como planejado, a cerimônia será realizada na Base Aérea de Anápolis onde está a Ala 2, que terá a responsibilidade de operar o novo avião. Desde 2018, o Primeiro Grupo de Transporte de Tropa tem trabalhado na preparação para receber o KC-390. Em julho, a FAB passou a treinar as primeiras turmas de tripulantes da aeronave e que durarão por todo o semestre.

O primeiro KC-390 da encomenda de 28 unidades feita pelo Brasil ficou pronto no final do ano passado e realizou o primeiro voo em outubro. A Embraer acabou o utilizando o jato nos testes finais de certificação. Número de série “004”, o cargueiro multimissão ainda cumpriu outra missão antes de ser preparado para a entrega, participar do Paris Air Show, na França, em junho.

Anunciado em 2007, o programa do KC-390 foi lançado oficialmente há 10 anos pela Embraer. Com o aval do governo brasileiro, que se comprometeu a ser cliente do jato para substituir os C-130 Hercules, a fabricante deu sequência ao desenvolvimento do projeto que levou cinco anos para ser concluído.

Em 21 de outubro de 2014, o primeiro protótipo do jato foi revelado, mas o voo inaugural só ocorreu em 3 de fevereiro de 2015. O segundo KC-390 só se juntou ao programa em abril do ano seguinte. Para viabilizar sua fabricação, a Embraer contou com a parceria de empresas na Argentina, Portugal e República Checa.

Incidente

Durante o programa de testes, o KC-390 acabou sofrendo dois incidentes. Em novembro de 2017, um dos aviões teve uma perda súbita de altitude que danificou componentes, mas voltou a voar em março de 2018. Dois meses depois, no entanto, o protótipo número 001 saiu da pista em Gavião Peixoto, sofrendo danos consideráveis mas sem ferir seus tripulantes.

Apesar disso, a Embraer manteve o cronograma, embora já atrasado, prevendo que a aeronave entraria em serviço em 2019. Neste ano, o primeiro cliente internacional foi confirmado, a Força Aérea de Portugal, que receberá cinco aviões.

Com capacidade sem igual entre os aviões de transporte atuais, o KC-390 utiliza motores turbofan V2500 fornecidos pela IAE e comuns em aviões comerciais. O jato também é equipado com um sistema de full fly-by-wire que o equipara ao desempenho de aviões turbo-hélices, segundo a Embraer. Com peso máximo de decolagem de 81 toneladas, o KC-390 é o maior avião já desenvolvido no Brasil.

A Força Aérea deverá receber seus 28 cargueiros até 2024. Até lá, o jato deverá contar com novos clientes, fruto da parceria entre a Embraer e a Boeing, que deve alavancar suas vendas.

Veja também: FAB prepara tripulantes para receber o KC-390

A Embraer ainda não informa se o protótipo avariado deve voltar a voar (Poder Aéreo)
O primeiro protótipo avariado em 2018 (Poder Aéreo)

Com colaboração de Claudio Lucchesi, da revista Asas.

Total
0
Shares
0 0 votes
Article Rating
2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Rafael
Rafael
2 anos atrás

Espero que seja entregue nessa data e que ele esteja em Pirassununga, dia 15/09, no dia em que a AFA estará com o evento “Portões Abertos”

Marcelo Bastos Juliano
Marcelo Bastos Juliano
2 anos atrás

No início, achava a parceria entre a Boeing e a Embraer um ótimo negócio, porém, hoje, vejo que com essas falhas das aeronaves 737-MAX, da norte-americana, estão resultando em prejuízos que, muito provavelmente, serão descontados em cima da brasileira, Embraer. O KC-390 deverá ser muito prejudicado nessa parceria. A Boeing necessita resolver suas questões financeiras antes de aderir completamente a parte comercial da Embraer.

Previous Post

TAP confirma voos com o A321 LR para Belém e Natal

Next Post

Azul terá exclusividade no Santos Dumont em sua estréia na ponte aérea

Related Posts