Embraer fecha venda de até 100 jatos Phenom 300E para a NetJets

Companhia dos EUA que trabalha com compra fracionada de aeronaves deverá receber primeiros aviões no segundo trimestre de 2023
A NetJets já opera o Phenom 300 (Embraer)

A Embraer anunciou uma encomenda significativa de jatos executivos Phenom 300E nesta segunda-feira (11). A cliente é conhecida de longa data, a NetJets, empresa voltada à compra fracionada de aeronaves, e que fechou um acordo para até 100 jatos, entre pedidos firmes e opções – os detalhes não foram divulgados.

O primeiro novo Phenom 300E da NetJets será entregue no segundo trimestre de 2023. Os jatos executivos serão utilizados nos EUA e na Europa, segundo a empresa.

O valor total do acordo chega a US$ 1,2 bilhão, caso as opções sejam exercidas no futuro. A NetJets já opera dezenas de aviões da Embraer, tendo fechado o primeiro acordo em 2010. Na época, foram adquiridos 50 Phenom 300 além 75 opções.

“Estamos contentes por termos assinado este acordo significativo com a NetJets, um parceiro estratégico que tem sido parte importante do sucesso da Embraer por mais de uma década”, disse Michael Amalfitano, Presidente e CEO da Embraer Aviação Executiva.

Os novos jatos serão usados pela NetJets nos EUA e Europa (Embraer)

“Há anos, o Embraer Phenom 300 é uma parte essencial da frota da NetJets. Com este pedido do Phenom 300E, continuamos a oferecer aos nossos proprietários as experiências de viagem excepcionais que eles esperam, e reforçamos a nossa parceria com a Embraer”, disse Doug Henneberry, Vice-Presidente Executivo de Gestão de Frota de Aeronaves da NetJets.

O Phenom 300 tem sido a aeronave executiva mais vendida da Embraer nos últimos anos. Somente no primeiro semestre de 2021, o jato teve 20 entregas, ou 60% de todos os jatos executivos enviados aos clientes nesse período.

Total
112
Shares
0 0 votes
Article Rating
2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Antonio calos
Antonio calos
1 mês atrás

Esse setor e o militar nunca deram lucro a EMBRAER. Espero que essa venda ajuda o setor executivo ter lucro neste semestre. Mesmo com a concorrência da Mostro Airbus/A220.
Obrigado ao NeTJET! Ufa pela EMBRAER!

Antonio calos
Antonio calos
1 mês atrás

Sem a Boeing está difícil vender o KC-390 no mercado externo. Resta os FAP usar os dela em exercício da OTAN para ver se arranjar mais clientes. Crise Fiscal fez a FAB cancelar mais recebimento.

Previous Post

Portugal se prepara para operar o KC-390 Millennium

Next Post

Cessna apresenta o Citation M2 Gen2 e XLS Gen2 na NBAA

Related Posts