F-35 e J-20 protagonizaram o primeiro encontro aéreo entre caças “invisíveis” rivais

F-35 do EUA e um Chengdu J-20 da força aérea chinesa tiveram um encontro no Mar da China, segundo general da USAF
Encontro pacífico: caças F-35 e J-20 se encontraram no Mar da China Oriental

Caças Lockheed Martin F-35 da Força Aérea dos Estados Unidos (USAF) tiveram pelo menos um encontro aéreo com os Chengdu J-20 da Força Aérea da China, revelou o general Kenneth Wilsbach da USAF comandante das Forças Aéreas do Pacífico durante uma transmissão realizada no canal do YouTube do Mitchell Institute for Aerospace Studies.

O militar afirmou que a reunião entre as aeronaves ocorreu na região do Mar da China Oriental, mas não esclareceu quando o fato ocorreu. “Chegamos relativamente perto dos J-20 junto com nossos F-35 no Mar da China Oriental, e estamos relativamente impressionados com o comando e controle associados ao J -20”, disse o oficial da USAF, acrescentando que o encontro não foi um “engajamento” (quando há interceptação ou enfrentamentos).

Este foi o primeiro encontro aéreo entre caças de quinta geração stealth (aeronaves invisíveis aos radares) rivais de que se tem notícia. Além da China e dos Estados Unidos, a tecnologia de aviões furtivos também é dominada pela Rússia, que introduziu recentemente em serviço o jato de combate Sukhoi Su-57 e também tem planos de criar um bombardeiro “invisível”.

O caça naval F-35 será o primeiro avião Stealth capa de decolar e pousar na vertical (STOL)
O F-35 está em operação nos EUA desde 2016 (Divulgação)

Em serviço nos EUA desde 2016, o F-35 é o segundo caça stealth projetado nos EUA, depois do Lockheed Martin F-22 Raptor, que estreou em 1998. Os americanos foram pioneiros no desenvolvimento da tecnologia de aeronaves de ataque furtivo, começando pelo bombardeiro Lockheed F-117 Nighthawk, incorporado em 1983.

Posteriormente, em 1988 a USAF iniciou as atividades com o B-2 Spitit da Northrop Grumman, um bombardeiro pesado de longo alcance em formato de asa voadora – que será substituído pelo B-21 Raider até a próxima década.

A China, por sua vez, foi a segunda nação a explorar a tecnologia stealth e apresentar efeito práticos com o caça J-20. A aeronave produzida pela estatal chinesa Chengdu voou pela primeira vez em 2011 e foi incorporado na força aérea a partir de 2017. Os chineses também estão projetando um caça furtivo para uso em porta-aviões, o Shenyang FC-31 – que analistas ocidentais chamam de “clone” do F-35.

Aviões chineses invadiram a ADIZ de Taiwan 380 vezes em 2020
Estima-se que a China já tenha construído cerca de 150 caças J-20 (Wikimedia Commons)

Total
14
Shares
Previous Post
Concepção artística do eVTOL da Embraer (Embraer)

Eve inicia estudos sobre a aplicação de “carros voadores” em Miami

Next Post

Sem acesso a aviões ocidentais, Rússia pode retomar produção de jatos obsoletos

Related Posts
Total
14
Share