FAB abre vagas para pilotos

São 70 vagas para os Cursos de Formação de Oficiais Aviadores, Intendentes e de Infantaria
Os Cadetes que ingressarem no curso recebem remuneração e assistência de moradia e alimentação (FAB)
Os Cadetes que ingressarem no curso recebem remuneração e assistência de moradia e alimentação (FAB)
Os Cadetes que ingressarem no curso recebem remuneração e assistência de moradia e alimentação (FAB)
Os Cadetes que ingressarem no curso recebem remuneração e assistência de moradia e alimentação (FAB)

Estão abertas as inscrições para o Exame de Admissão da Academia da Força Aérea (AFA) do ano de 2017. Ao total, são 70 vagas, sendo 20 para o Curso de Formação de Oficiais Aviadores, 35 para Intendentes e 15 para Infantaria.

As vagas são destinadas a candidatos dos sexos masculino e feminino (para os Cursos de Aviador e de Intendente) e do sexo masculino (para o de Infantaria). Os cursos têm duração de quatro anos e são realizados em Pirassununga (SP).

Os interessados devem ter concluído ou estar em condições de concluir com aproveitamento o ensino médio até a data da concentração final do exame, em janeiro de 2017. Além disso, não podem possuir menos de 17 nem completar 23 anos de idade até 31 de dezembro de 2017.

O processo seletivo é composto de provas escritas (língua portuguesa, física, matemática, língua inglesa e redação) a serem realizadas em 10 de julho de 2016. Os candidatos também farão inspeção de saúde, exame de aptidão psicológica, teste de avaliação do condicionamento físico, entre outros.

Os aprovados em todas as etapas deste processo seletivo e selecionados pela Junta Especial de Avaliação (JEA) deverão se apresentar na AFA, no dia 19 de janeiro de 2017, para habilitação à matrícula.

Durante o curso, o candidato passa à situação de “Cadete da Aeronáutica” e estará sujeito ao regime escolar da AFA, que oferece remuneração, além de alimentação, alojamento, fardamento, assistência médico-hospitalar e dentária.

Após a conclusão do curso com aproveitamento, o cadete receberá, além do Diploma de Bacheral em Ciências Militares, na habilitação específica, o diploma de Bacharel em Administração, com ênfase em Administração Pública, sendo nomeado Aspirante a Oficial do Quadro de Oficiais Aviadores, Intendentes ou de Infantaria da Aeronáutica.

A taxa de inscrição é de R$ 70,00. Os candidatos podem se inscrever até o dia 25/04 pelo site: http://ingresso.afaepcar.aer.mil.br/afa2017.

Veja mais: Força Aérea Brasileira completa 75 anos

Total
1
Shares
0 0 votes
Article Rating
8 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
eric
eric
6 anos atrás

muito se fala em preconceito,mais determinar limite de idade de até 23 anos não é uma forma de preconceito ??

Coehnn Goldhill
Coehnn Goldhill
6 anos atrás

Vão pilotar o quê? Fogão.

Gilberto
Gilberto
6 anos atrás

Pode até ter um exame de seleção, mas é previamente determinado. Na minha época foram inúmeros os aprovados sem a mínima condição. teve até um epecíficamente, que era enteado de Maj. Brigadeiro sediado em Brasília, que apresentou desritimia no Eletroencefalograma e repetiu tantos exames até conseguir ser aprovado, entrou para a AFA como av. e acabou na intendência e foi um of. medíocre. Não acredito que hoje seja diferente. Muitos realmente entram com méritos, mas é Brasil então ainda tem muito QI(Quem indica). Quem for civil pode ir preparado para tal.

MARCIO LIRA
MARCIO LIRA
6 anos atrás

Olha, Gilberto, meu pai hoje seria Tenente Brigadeiro da FAB e fui desligado justamente num exame médico pra ir pra AFA.
E te falo, tenho outros amigos que passaram pela mesma situação.
Não te falo que lá dentro não haja certos favorecimentos pra A ou B, mas na hora da prova, exames físicos e médicos, não é assim tão simples o tal do QI.

Fernando
Fernando
6 anos atrás

Gilberto….
Na maioria das turmas (hoje sou piloto civil) da minha época de AFA, uns 70 por cento dos cadetes que foram meus contemporâneos eram filhos de civis.
Não sei como você soube que o tal “enteado” fez várias vezes o mesmo exame ou se está reproduzindo alguma lenda urbana sobre escolas militares.
Quem se dedicar, estudar e souber voar bem (pois pode ser desligado em voo caso não tenha aptidão) se tornará piloto .

MIro
MIro
6 anos atrás

Para quem nao sabe, a foto do caca eh no minimo uma deslize ai na materia. Ao se formar, o aluno so vai ter pilotado no maximo os tucanos. Os aviioes mais modernos, so apos a conclusao da AFA e eh uma peneira maior ainda. E como alguem ja comentou, mtos sao desligados ja durante o treinamento.

Paulo Campolina
6 anos atrás

Fiz a AFA na década de 80 e dizer que há favorecimento no exame, não é verdade. Havia sim, e considero normal, as prioridades para a Epcar e CM. Desde que os alunos oriundos destes passem nas provas físicas e tenham o rendimento escolar mínimo adotado pela AFA. Mas lá dentro, é mérito.
O que me entristeceé o encolhimento da turma para ridículos 70 cadetes. Perigosamente pouco.
O comentário do “fogão” com certo escárnio é típico de quem desconhece o significado de Pátria, soberania.

juliano wagner
juliano wagner
6 anos atrás

mais dinheiro.. 70 pila por inscrição.. é um excelente negócio essa coisa de concurso..

Previous Post
Essa foi a primeira vez que o KC-390 pousou em Brasília (FAB)

Dilma conhece em Brasília o Embraer KC-390

Next Post
Airbus A380 da Etihad Airways

Airbus encontra espaço para ampliar capacidade do A380

Related Posts