Fábrica russa planeja entregar primeiros jatos ‘soviéticos’ Tu-214 em 2024

Planta de aviação de Kazan assumiu a tarefa de montar 70 aeronaves do modelo considerado obsoleto no Ocidente e que vão substituir jatos A320 e 737
O Tu-214 pode levar cerca de 200 passageiros mas consome muito combustível (UAC)

A Planta de Aviação de Kazan (KAPO), localizada a cerca de 700 km a leste de Moscou, pretende iniciar as entregas dos primeiros jatos comerciais Tupolev Tu-214 em 2024, afirmou um representante da fábrica à agência Interfax.

O Tu-214 é um avião semelhante ao Boeing 757, de fuselagem estreita e que pode transportar mais de 200 passageiros. Ele foi desenvolvido a partir do Tu-204, projeto que foi concluído perto do fim da União Soviética, em 1990.

A diferença entre as duas versões envolve o número de portas e saídas de emergência – o Tu-214 tem mais portas e menos janelas de emergência. Além disso, ele é produzido em Kazan enquanto o “irmão” era produzido em Ulyanovsk por outra fábrica, a Aviastar.

Ele deveria ter sido o substitutodo Tu-154, um trirreator semelhante ao Boeing 757, porém, com o fim do comunismo no país, e a consequente abertura comercial, apenas uma centena deles chegou a ser produzida.

O Tu-214 com a pintura corporativa da UAC (UAC)

70 aviões encomendados

Deixado de lado diante do desenvolvimento do bem mais moderno MC-21, o Tu-214 acabou resgatado após as sanções econômicas do Ocidente em consequência da invasão militar à Ucrânia.

Como ele não utiliza componentes ocidentais, sua fabricação é atualmente mais viável, a despeito de ter aviônicos mais antigos e motores pouco eficientes.

Além disso, programas como os jatos MC-21 e SuperJet passam pela substituição de fornecedores ocidentais por similares russos e devem demorar mais para serem produzidos em grandes quantidades.

A Air Koryo, da Coreia do Norte, é um dos raros operadores do Tu-204 (Fedor Leukhin)
O Tu-204 foi desenvolvido no final da década de 90 (Fedor Leukhin)

A missão do Tu-214 será substituir modelos Airbus A320 e Boeing 737 e para isso o governo russo encomendou 70 aeronaves inicialmente. A meta é concluir a montagem de três jatos em 2023, sete em 2024 e a partir de 2025 dez aeronaves por ano.

“Foram celebrados acordos de intenções e contratos firmes com vários futuros operadores. As datas de entrega, de acordo com os contratos, começam em 2024”, disse um porta-voz da KAPO à mídia local.

Siga o AIRWAY nas redes: Facebook | LinkedIn | Youtube | Instagram | Twitter

Entre os futuros operadores do Tu-214 estão a Aeroflot, Red Wings e UVT Aero, mas não há detalhes sobre quantos aviões cada companhia comprou.

Total
0
Shares
1 comment
  1. Mais uma vez, parabéns à Rússia ! Procurando sua independência ! Um eventual “passo para trás” significará no futuro muitos “passos para frente”. Avião russo, projeto russo, componentes russos, tecnologia russa, inteligência russa, mão de obra russa. E em menos de 10 anos eles vão superar eventuais deficiências do modelo e no final terão um produto competitivo. Isso é atitude de país verdadeiramente soberano ! E o Brasil ? Projeta excelentes aviões cheios de componentes estrangeiros, suscetíveis a sanções… A começar pelas turbinas….

Comments are closed.

Previous Post

Embraer KC-390 fez voo de demonstração com membros da Força Aérea da África do Sul

Next Post

“Airbus chinês”, COMAC C919 terá versões de 140 e 210 assentos

Related Posts
Total
0
Share