Helicópteros FAB treinam com mísseis pela primeira vez

AH-2 Sabre treinaram com armamento real, empregando pela primeira vez os mísseis anti-tanque Ataka
O míssil Ataka, fabricado da Rússia, pode destruir um tanque a cerca de 7 km de distância (FAB)
O míssil Ataka, fabricado da Rússia, pode destruir um tanque a cerca de 7 km de distância (FAB)

O míssil Ataka, fabricado da Rússia, pode destruir um tanque a cerca de 7 km de distância (FAB)

O míssil Ataka, fabricado da Rússia, pode destruir um tanque a cerca de 7 km de distância (FAB)

O Esquadrão Poti da Força Aérea Brasileira (FAB), sediado em Porto Velho (RO) e responsável por operar o poderoso helicóptero de ataque AH-2 Sabre, iniciou nesta segunda-feira seu primeiro exercício de combate empregando os mísseis Ataka, fabricados na Rússia, capazes de destruir tanques e carros blindados.

A operação de treinamento, chamada “Exercício Operacional Zarabata VI”, está sendo realizada no Campo de Provas Brigadeiro Veloso, no Sul Pará, e conta com a participação de 65 militares, entre pilotos, mecânicos e demais especialistas do Sabre. Como explica a FAB, o objetivo do exercício é “aprimorar as técnicas de emprego dos armamentos ‘ar-solo’ da aeronave”.

O Ataka, produzido pela Degtyarev, é uma das armas mais poderosas destinadas a atacar veículos de combate, como carros blindados com lança-mísseis ou tanques médios. O artefato pesa 50 kg, com uma ogiva explosiva de 7 kg, e tem 1,80 metro de comprimento. Segundo especificação do fabricante, o míssil pode atingir alvos a 7 km de distância e pode penetrar blindagens com até 80 cm de aço.

O míssil é orientado até o alvo por sinais de rádio emitidos a bordo do helicóptero e pode ser lançado de dia ou a noite. O AH-2 da FAB pode carregar até 16 mísseis desse tipo.

Veja mais: Fogo no helicóptero de Dilma não era perigoso

As tripulações do AH-Sabre também treinaram o disparo de foguetes com cabeça de guerra (FAB)
As tripulações do AH-Sabre também treinaram o disparo de foguetes com cabeça de guerra (FAB)

Além de estrear os novos mísseis, os helicópteros da FAB, que seguem em treinamento no Pará dia e noite até a próxima quarta-feira (7), também dispararam pela primeira vez balas de canhão com projeteis explosivos e foguetes com cabeça de guerra.

“A população brasileira conta com um esquadrão dedicado a proteger o Brasil de possíveis ameaças, com aeronaves de alta capacidade bélica”, afirma o comandante.

O Esquadrão Poti foi um dos responsáveis pela defesa de área durante a Copa das Confederações e a Copa do Mundo e também está prevista sua participação nas operações de vigilância aérea para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016.

O leão da Amazônia

“AH-2 Sabre” é a designação da FAB para o helicóptero de ataque russo “Mi-35”, um dos mais temíveis no meio militar. Capaz de transportar tropas e uma pesada carga de armamentos, o aparelho ainda é um dos mais rápidos do mundo, capaz de voar a mais de 350 km/h.

A FAB conta atualmente com 12 aparelhos, todos baseados na base em Rondônia e que trabalham principalmente para vigiar e conter possíveis ameaças na fronteira. Além da capacidade de abater alvos no solo, o helicóptero também pode perseguir e se possível até mesmo abater a tiros de canhão aeronaves de baixa performance.

O Mi-35 é um dos helicópteros de ataque com maior poder de fogo da atualidade (FAB)
Vai encarar? O Mi-35 é um dos helicópteros de ataque com maior poder de fogo da atualidade (FAB)

Os AH-2 Sabre fazem parte do processo de reaparelhamento da FAB. Os primeiros modelos foram recebidos em 2010 e a última unidade foi entregue em 2014.

O Mi-35 já foi utilizado em combate real em diversas ocasiões e por variadas nações. A serviço da antiga União Soviética serviu em conflitos no Afeganistão e Georgia, além de também já ter participado de conflitos a serviços das forças armadas de Cuba e Peru.

Veja mais: A Cobra de Pugachev

Total
0
Shares
0 0 votes
Article Rating
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Claudio
Claudio
6 anos atrás

Excelente o seu site dando uma visão geral ao leitor médio, da aviação em geral. Quanto ao assustador Mi-35 desculpe o Sabre da FAB, ele e um Mi-35 sem as armas do Mi-35, começando pelo fato de todos os fornecedores de armas para nos bloquearem as venda de CIWS (cabões rotativos), e outra esta maquina que foi estrela do filme Rambo II, tem 40 anos de projeto!!! Bom para quem compra sucata militar de pavor que tem de Forças Armadas poderosas e efetivas tudo explica. Abraços.

Previous Post
No Brasil, somente a Azul e a Gol têm capital aberto na Bolsa de Valores (Azul)

Voo matinais da Azul agora têm café da manhã

Next Post
O "Quiet Bird" permaneceu escondido por 50 anos (Boeing)

Boeing revela avião “invisível” secreto

Related Posts