O voo recordista da Helvetic Airways foi realizado pelo E-Jet número 1.600 fabricado pela Embraer (Embraer)

A companhia aérea suíça Helvetic Airways realizou na semana passada o voo mais longo da história com um avião da Embraer. O jato E190-E2 com matrícula HB-AZE decolou de Natal (RN) na sexta-feira, 3 de julho, e voou sem escalas até Zurique, na Suíça. A jornada transatlântica de 7.488 km entre a América do Sul e a Europa foi executada em nove horas e 10 minutos.

Em post no Facebook, a empresa suíça celebrou o novo recorde: “O voo foi realizado em condições ótimas que não têm comparação com as operações regulares de passageiros. E com as condições meteorológicas também ideais, a tripulação conduziu-o à perfeição. Esses números são geralmente mais associados a aeronaves de longo curso do que a jatos de curto e médio curso”.

A viagem épica do avião fabricado no Brasil foi realizada somente com pilotos da Helvetic e da Embraer a bordo. No ambiente comercial, com peso adicional de até 110 passageiros e bagagens e condições climáticas variáveis, o E190-E2 tem alcance máximo de 5.280 km. O recorde também é especial por ter sido feito pelo E-Jet de número 1.600 fabricado pela Embraer.

No ambiente comercial, o E190-E2 com 110 passageiros tem alcance máximo de 5.280 km (Helvetic Airways)

Maior companhia aérea regional da Suíça, a Helvetic Airways tem um pedido firme de 12 jatos E190-E2, com opção de compra para mais 12 aparelhos e possibilidade de conversão para modelos E195-E2. Desde 2018, a empresa recebeu cinco aeronaves da linha E2, sendo dois deles na semana passada (incluindo o 1.600º E-Jet). A transportadora também opera 11 modelos E190 da primeira geração.

Equipes de pilotos da Helvetic Airways devem voltar ao Brasil para buscar novos aviões somente em 2021. Devido a pandemia da COVID-19, a companhia adiou o recebimento das sete aeronaves restantes de seu pedido.

Veja mais: Jatinho monomotor Stratos 716X completa primeiro voo