As novidades no Preator tornaram o jato executivo da Embraer uma espécie de “cápsula sanitária” (Embraer)

A pandemia da COVID-19 e a busca por formas de prevenir o contágio pelo novo coronavírus levou a Embraer a criar uma série de aprimoramentos para as cabines dos jatos executivos Praetor 500 e Praetor 600.

A partir de agora, a fabricante está tornando padrão o filtro HEPA em todos os modelos da linha Praetor. Outras novidades nas aeronaves são a certificação de uma nova porta elétrica para o lavabo e a aprovação do uso da tecnologia MicroShield360, um sistema de revestimento preventivo que, quando aplicado no interior do avião, inibe o crescimento de micróbios nas superfícies.

“Os Praetors com certeza lideram o mercado como as aeronaves mais inovadoras e tecnologicamente avançadas graças a características como o melhor sistema de controle ambiental e altitude da cabine de sua classe. A incorporação de novas tecnologias de saúde e segurança é fundamental no contexto da pandemia de COVID-19 em que vivemos, por isso que temos orgulho em oferecer ainda mais valor aos clientes Praetor com essa série de aprimoramentos na cabine”, disse Michael Amalfitano, Presidente & CEO da Embraer Aviação Executiva.

Certificado pela ANAC em de junho de 2020 e recentemente pela EASA e a FAA, o Praetor 500 e o Praetor 600 são as únicas aeronaves no segmento a contarem com uma porta de saída de emergência no lavabo, cumprindo os mais recentes requisitos de segurança da cabine. Esse novo recurso opcional, que permite ao passageiro abrir a porta do lavabo apenas pressionando um botão, está agora disponível para entrega nos novos jatos Praetor e estará disponível para modernização nos modelos Praetor e Legacy 450 e 500 (a partir do quarto trimestre de 2020).

Os jatos Praetor agora possuem cabine com sistema anti-micróbios (Embraer)

HEPA! 

O filtros HEPA (sigla em inglês para “Detenção de Partículas de Alta Eficiência”) estão ganhando maior evidência durante a pandemia da COVID-19. Para tranquilizar seus clientes, companhias aéreas e fabricantes de aviões passaram a dar maior destaque ao item, que não é novidade e está presente em praticamente todos os aviões comerciais em serviço no mundo.

O equipamento vem sendo exaltado pela indústria para estimular o retorno do público ao transporte aéreo e reduzir o temor de contaminação pelo novo coronavírus. Segundo empresas aéreas e fabricantes, o filtro HEPA captura até “99,99%” de alérgenos, bactérias e vírus e substitui completamente o ar da cabine por 100% de ar fresco em questão de poucos minutos. Em outras palavras, o sistema tem capacidade de capturar o coronavírus e cuspi-lo para fora do avião.

Veja mais: Azul transforma Embraer E195 de passageiros em avião de carga