Lufthansa decide retomar voos com os quadrimotores A340-600

Companhia aérea alemã irá reativar cinco das 17 aeronaves que havia aposentado no ano passado. Voos ocorrerão a partir de Munique em junho de 2022
A340-600 da Lufthansa (Florian Klebl)

Após aposentar seus 17 A340-600 em 2020, a Lufthansa anunciou nesta sexta-feira, 25 que reativará cinco desses jatos quadrimotores a partir de meados de 2022 por conta do aumento da demanda premium nos voos de longo alcance.

O A340-600 possui quatro classes de voo, incluindo a primeira classe, e pode levar entre 281 e 297 passageiros, dependendo da configuração da aeronave.

Os cinco jatos da Airbus ficarão baseados no Aeroporto de Munique e serão usados em rotas para a América do Norte e Ásia, explicou a empresa em nota.

A notícia surpreende por conta de a Lufthansa ter implementado um programa de desativação de aeronaves de quatro motores, que são menos eficientes e poluem mais do que os bimotores modernos como o A350-900 – do qual adquriu mais cinco aviões recentemente.

A Lufthansa encomendou mais 20 jatos A350-900 (Lufthansa)
A Lufthansa tem ampliado os pedidos do A350-900 (Lufthansa)

Segundo maior jato de passageiros da Airbus

É justamente a carência do widebody avançado da Airbus que teria motivado a reativação do A340-600. Segundo a Lufthansa, apenas no segundo semestre de 2023 chegarão os primeiros A350-900 equipados com a primeira classe.

A empresa aérea, no entanto, salientou que o A340-600 será de fato retirado de serviço no futuro. Das 17 aeronaves que existiam na frota até o ano passado, 12 estão em processo de venda e as cinco reativadas também serão vendidas posteriormente, à medida que voltem a ser sacadas de operação com a chegada dos A350.

A Lufthansa chegou a contar com 24 A340-600 em sua frota, ela que é a maior variante da família de widebodies de longo alcance. Com 75,4 metros de comprimento e peso máximo de decolagem de 380 toneladas, o jato quadrimotor só perde em tamanho para o A380 na linha de aviões da Airbus.

Total
47
Shares
Previous Post

Empresa dos EUA contrata 60 mil horas anuais de voo no eVTOL da Embraer

Next Post

LATAM pede aval da Justiça para vender nove Boeing 767-300

Related Posts
Total
47
Share