Dassault Mirage III - Força Aérea Francesa

Cor-de-rosa por um dia: o Mirage III foi pintado às pressas para uma “pegadinha” (traditions-air)

Um dos mais elegantes jatos de combate desenvolvido na França, o caça Dassault Mirage IIIC experimentou um visual diferente em meados de 1979, durante uma brincadeira entre mecânicos e pilotos de esquadrões de caça da força aérea francesa (Armée de L’Air).

A história repercutida em fóruns na internet diz que mecânicos do esquadrão de caça “Valois” pregaram uma pela contra seus colegas do esquadrão “Seine”, ambos então concentrados na base aérea de Creil, ao norte de Paris. O plano era “sequestrar” Mirage III com matrícula 10-RO do outro grupo e pintá-lo inteiramente de cor-de-rosa.

A pegadinha do esquadrão Valois mobilizou diversas pessoas na base francesa, empenhadas em distrair comandantes e movimentar o avião pelos hangares sem chamar atenção. Mecânicos trabalharam a noite toda para pintar o Mirage e preparar a surpresa.

No dia seguinte, os pilotos do esquadrão Seine se prepararam para decolar em voos de treinamento quando perceberam o sumiço do 10-RO. Toda a base foi colocada em alerta, mas o tempo não ajudava, pois havia uma forte neblina na região. Quando a névoa se dissipou, eles descobriram que o avião estava a poucos metros ao lado do escritório do comandante da base.

Dassault Mirage III - Força Aérea Francesa

(traditions-air)

Escalado para voar no 10-RO naquele dia, o piloto teve de cumprir seu treinamento com o Mirage rosa. Como o trabalho foi feito às pressas, parte do nariz da aeronave não recebeu a pintura, devido ao risco da tinta não secar a tempo e escorrer para o canopi e bloquear a visão do piloto. Na manhã seguinte o caça já estava novamente com a caracterização original.

Camuflagem cor-de-guerra

Pra quem subestima o poder do cor-de-rosa, aqui vai um fato interessante: durante a Guerra do Golfo (1990-1991), caças-bombardeiros Panavia Tornado da RAF (Real Força Aérea Britânica) atacaram posições do Iraque ostentando o esquema de camuflagem “Desert Pink”. A pintura foi adotada para reduzir a visibilidade dos aviões na paisagem desértica onde ocorreram os combates.

Panavia Tornado - Desert Pink

É rosa mesmo? Tornado da RAF com a camuflagem “Desert Pink” (Alan Wilson)

No Brasil, aviões com pinturas cor-de-rosa se tornaram uma das marcas da Azul. Todos os anos, a empresa participa da campanha Outubro Rosa, de conscientização e alerta sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama. Tradicionalmente, a empresa sempre mantém um modelo de cada tipo dos quais opera com a caracterização especial.

(Azul)

Airbus A320neo “Vitoriosas da Azul”: empresa também possui modelos Embraer e ATR em cor-de-rosa (Azul)

Veja mais: Boeing 747-400 da British Airways será preservado na Inglaterra