Porta-aviões São Paulo deve deixar o Brasil rumo à Turquia nesta semana

Antigo navio-aeródromo da Marinha do Brasil foi vendido a um estaleiro turco para ser desmontado
O NAe São Paulo podia transportar uma combinação de até 40 aviões e helicópteros (Foto - Marinha do Brasil)
O NAe São Paulo podia transportar uma combinação de até 40 aviões e helicópteros (Marinha do Brasil)

Maior embarcação da história da Marinha do Brasil, o antigo porta-aviões NAe São Paulo deve deixar o litoral brasileiro em direção a Turquia nesta semana, segundo fontes ouvidas pelo AIRWAY. O casco do navio aeródromo foi arrematado em março de 2021 por R$ 10,5 milhões por representantes do estaleiro turco Sok Denizcilikve Tic, que é especializado no desmonte de navios desativados.

O porta-aviões será desmontado em instalações na região de Aliağa, no Mar Egeu. O rebocador que provavelmente deve transportar a embarcação para a Turquia, o Alp Centre com bandeira da Holanda, inclusive, já está ancorado no Rio de Janeiro (RJ) à espera dos trâmites finais para iniciar o deslocamento. O navio desativado encontra-se atualmente atracado na Ilha das Cobras, na Baía da Guanabara.

Veja também: Confirmado: Porta-aviões São Paulo se prepara para deixar o Brasil

ACOMPANHE O AIRWAY NAS REDES SOCIAIS

A Marinha do Brasil ainda não respondeu aos pedidos de comentários do AIRWAY sobre o envio do NAe São Paulo para a Turquia.

O destino do porta-aviões São Paulo vem sendo discutido desde 2018. Uma das propostas, idealizada pelo Instituto São Paulo|Foch, sugeria transformar a embarcação em museu flutuante. O plano, no entanto, foi descartado pela Marinha do Brasil.

Veja também:

BAe Systems dará suporte ao radar do Navio-Aeródromo Atlântico, da Marinha do Brasil

KC-30 é o maior avião da história da FAB; conheça outros gigantes brasileiros

Maior navio de guerra do Brasil

O navio-aeródromo São Paulo chegou às mãos da Marinha do Brasil no ano 2000, comprado da França por US$ 12 milhões durante o governo de Fernando Henrique Cardoso. O navio foi o substituto do NAeL Minas Gerais, que operou no Brasil entre 1960 e 2001.

Quando ainda estava ativo, o São Paulo era o porta-aviões mais antigo do mundo em operação. A embarcação foi lançada ao mar em 1960 e serviu com a marinha da França com o nome FS Foch, de 1963 até 2000. Sob a identidade francesa, o navio de 32,8 mil toneladas e 265 metros de comprimento atuou em frentes de combate na África, Oriente Médio e na Europa.

O porta-aviões NAe São Paulo não realiza operações navais desde 2011
Caças AF-1 alinhados no convés de voo do NAe São Paulo (Marinha do Brasil)

Com a Marinha do Brasil, no entanto, a embarcação teve uma carreira curta e bastante conturbada, marcada por uma série de problemas mecânicos e acidentes. Por esses percalços, o navio passou mais tempo parado do que navegando. Em fevereiro de 2017, após desistir de atualizar o porta-aviões, o comando naval decidiu desativar o NAe São Paulo em definitivo.

Segundo dados da marinha brasileira, o São Paulo permaneceu um total de 206 dias no mar, navegou por 54.024,6 milhas (85.334 km) e realizou 566 catapultagens de aeronaves. A principal aeronave operada na embarcação foi o caça naval AF-1, designação nacional para o McDonnell Douglas A-4 Skyhawk, hoje operados a partir de bases terrestres.

Total
37
Shares
4 1 vote
Article Rating
54 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
JC Krafter
JC Krafter
12 dias atrás

Uma força naval precisa de porta aviões se necessitar fazer guerra longe de suas bases. O Brasil não irá fazer guerra na África, Ásia ou Europa. Então, não teremos que deslocar aviões para operar longe do território brasileiro. Temos aeroportos ao longo de todo nosso litoral e das fronteiras terrestres. Logo, não precisamos de porta-aviões mas, sim, de uns dez submarinos guardando toda nossa costa, de norte a sul. Basta isso é ninguém ousará nos atacar pelo mar.

Roberto Moura da Silva
Roberto Moura da Silva
12 dias atrás

Sem comentários.

Dario Lemos
Dario Lemos
11 dias atrás

A extensão do litoral brasileiro é enorme, mais de 7.000 km e é claro que há a necessidade de ter porta-aviões. É uma pena que foi adquirido esta unidade e que ocasionou transtornos em sua operação e a Marinha acabou decidindo descomissioná-lo. O litoral francês é muito menor que o brasileiro e eles possuem embarcações do tipo. Quem diz que o país não precisa de um (ou mais) porta-aviões não entende nada do assunto.

Ricardo
Ricardo
11 dias atrás

Essa sucata flutuante não contribuiu em nada com a armada brasileira. Que nunca mais se cometa um erro deste tamanho “Governo”.

Marcus
Marcus
11 dias atrás

UM LIXO MUITO muito bem vendido para o brasil! Precisamos de submarinos pelo menos 20 e uns 40 navios patrulha de verdade, q possam engajar em combate!

Luis Silva
Luis Silva
11 dias atrás

Compraram uma lata velha que nunca serviu para nada. Dinheiro jogado fora, navios de patrulha sao mais baratos e compatíveis com a nossa realidade de patrulhar o litoral. Iam usar esse ferro velho para que? Atacar a Bolívia kkkkkk

Hial Uber
Hial Uber
11 dias atrás

Prezado Dario, talvez vc esteja certo mas por que o argumento do JC está errado? Para onde os aviões de guerra do Brasil seriam transportados?

Chicote
Chicote
11 dias atrás

A Dilma em pouco tempo acabou com que já nao a tinha nossas forças armadas. Agora que estamos gatinhando de novo em nossos Submarino que são extrema importância para o Brasil. Junto com as fragatas de ponta.

Haroldo Amorim
11 dias atrás

Todo país que deseja ser respeitado projeta poder. Pode até ser que não necessite de um porta aviões, mas, no mínimo, precisa saber operá-lo.E não se aprende sem ter.

Augusto José de Souza
Augusto José de Souza
11 dias atrás

Espero que saia do papel o plano de transferência de tecnologia com a Turquia ou Índia para a construção do novo porta aviões para a marinha bem como a substituição dos AF1 skywalk por caças mais modernos como os F18 Super Hornet ou Rafale M ou até a versão naval do Gripen.

Alfredo
Alfredo
11 dias atrás

O Jiló dono de um desmanche aqui em Cuiabá compra !!

Last edited 11 dias atrás by Alfredo
Luiz Claudio
Luiz Claudio
11 dias atrás

Desperdício de dinheiro público, mas um entre tantos ☹️

Nilton Melo
Nilton Melo
11 dias atrás

Infelizmente, esta embarcaçao foi uma das piores aquisiçoes que o Brasil ja fez. Só trouxe prejuizos. Mais enfim, acho que deveriam deixá-lo como peça de musel, pois mesmo nao servindo pra o serviço naval, é uma embarcaçao imponente.

Mau
Mau
11 dias atrás

Esta correto , precisamos de mais submarinos e mais fragatas para nossa defesa , e talvez mais a frente um porta aviões pra intimidar hahá!!

Bruno
Bruno
11 dias atrás

Não sei se temos um projeto para..mas não tenho dúvidas que o Brasil e tem engenharia e estaleiros capacitados para construirmos um aqui e nossas terras…eu estive no SP é muito legal realmente poderia virar por iniciativa privada e mista um acervo do museu da marinha. Porém como máquina de combate está morto desde que foi vendido ao Brasil

Brasileiro preocupado
Brasileiro preocupado
11 dias atrás

Falta de estratégia de investimento em defesa nos torna vulneráveis. O ponto fraco. E a floresta brasileira comandada por garimpeiros e narcotraficantes

Roberto
Roberto
11 dias atrás

Não tem jeito , falta de visão mesmo , este deveria virar museu em qualquer cidade do litoral brasileiro , resta apenas lamentar

Ruben Sayd Rodrigues de Castro
Ruben Sayd Rodrigues de Castro
11 dias atrás

Servi a Marinha de 2014 a 2018 e posso afirmar com todas as letras: NAe São Paulo só serviu para manter os postos do Almirantado da Marinha, uma vez que só existe Almirante se houver Esquadra e, só existe Esquadra se houver um Navio Aeródromo. Muitos acidentes, muitos gastos desnecessários e muita filhadaputagem nesse navio. Pra mim, deveria ter o destino como todo navio de guerra merece: o fundo do mar.

Jorge Brito
Jorge Brito
11 dias atrás

Não foi Dilma que desaparelhou as forças armadas. Na verdade, os Gripens e o KC390 são investimentos do governo dela. Já no anterior, de Lula, vieram os submarinos, barcos de patrulha e investimentos no CETEX e carro de combate Guarani. Os desinvestimentos, ou investimentos questionáveis, como os dois KCs 30 usados e reformados gira do País, estão ocorrendo hoje.

Last edited 11 dias atrás by Jorge Brito
Carlos A.P Gomes
Carlos A.P Gomes
11 dias atrás

Brasil! Meu Brasil brasileiro a culpa é do PT kkk

Edson O Jaqueira
Edson O Jaqueira
11 dias atrás

Essa sucata jamais deveria ter sido comprada. Que prejuízo!

Dario Lemos
Dario Lemos
11 dias atrás

Jorge Brito, os KC-30 são questionáveis? Por acaso, você sabe qual a finalidade de uma aeronave desse porte? As aeronaves serão revisadas pela fabricante e adaptadas para o uso destinado a elas. Por acaso, você nunca reparou a quantidade de aeronaves convertidas para cargueiro? Elas são inúteis? Ferro velho?. Procure entender antes de falar abobrinhas. Ora, desde 1985, o que mais fizeram foi desmilitarizar o País, tudo por causa do que ocorreu nos anos 1960. Ao Hial, basta botar a massa cinzenta para trabalhar, comparar como as grandes potências equipam suas divisões militares e entender o porquê do Brasil precisar ter suas forças armadas bem equipadas e distribuídas em todo o território nacional. Uma demonstração de poder não é ter, como finalidade principal, invadir ou começar uma guerra mas, sim, dissuadir quem quer que seja de seus objetivos para com o País. O maior exemplo são as armas nucleares. E procurem se informar com quem entende do assunto em vez de dar “pitacos” sem conhecimento de causa. Parem de “pensar pequeno” é por isso que estamos onde estamos, não saímos do lugar desde 1500.

Augusto barreto
Augusto barreto
11 dias atrás

Concordo o Brasil precisa de submarinos para toda nossa costa de norte a sul nossa costa territorial ja é um porta avião marinha brasil

Alex
Alex
11 dias atrás

CUSTOU MUITO DINHEIRO E UMA COPA DO MUNDO!

Douglas Rivera
Douglas Rivera
11 dias atrás

Só precisamos de homens honestos!

Gerson
Gerson
11 dias atrás

Comprou essa sucata por 12 milhões de dólares, gastou alguns milhões de dólares e vende por 10 milhões de reais !!!
Kkkkk coisa de brasileiros mesmo !!!

João Barreto
João Barreto
11 dias atrás

Ô “Chicote”, antes de falar da Dilma, procure se informar melhor: o NAe São Paulo foi adquirido da França, onde se chamava “Foch”, no governo Fernando Henrique Cardoso. Dilma, ao contrário do que você diz, fez muito pelas FA: autorizou o investimento no KC390 e a compra/acordo do Gripen! Sem falar no projeto do submarino nuclear, que tinha investimento do governo dela, e a “farsa jato” , por ordem dos EUA, destruiu, prendendo inclusive o maior cientista, o almirante Othon. Procure saber…

Maxwell da costa gomes.
Maxwell da costa gomes.
11 dias atrás

Mas não esqueçam quem faz cretica pela aquisição desta sucata que quem estava no comando do país na época era o fhc que como os anteriores sucatiaram as FFAA com a finalidade de em um futuro de torna um país socialista e para isso acontecer não podia ter uma armada sufisticada e pronta para defesa e ataque lembro que quando meu filho servia ao tiro de guerra vinha almoçar e jantar em casa por não existia verba para as FFAA e lembro de uma amizade que fiz com um engenheiro lá em Resende que o exército adiqueriu 600 caminhões 6×6 que a dona Dilma não quis pagar e devolveu todos e com isso ele o engenheiro e outros perderam seus empregos . Então hoje graças ao capitão está sendo renovada alguns material bélico pois se dependece dos governos corruptos da nossa história éramos assim como a polícia era pra tá dando rosa pra terroristas e bandidos.

Antônio Lopes
Antônio Lopes
10 dias atrás

Essas notícias me dão orgulho de ser brasileiro.

Sidnei Rodrigues de Pinho
Sidnei Rodrigues de Pinho
10 dias atrás

Na época eu testemunhei a chegada desse Porta Aviões na Cidade do Rio de Janeiro. Observei que uma espessa e densa fumaça negra saía da chaminé e logo constatei que a compra desta embarcação foi um péssimo negócio para o Brasil. Naquela época o Brasil era presidido por um tal de FERNANDO HENRIQUE, um intelectual medíocre e subserviente.

RICARDO ANTONIO MAROUCO
RICARDO ANTONIO MAROUCO
10 dias atrás

Visões puramente armamentistas, sem dúvidas que precisamos de material de ponta para forças Armadas principalmente Marinha e Aeronáutica….mas dez milhões representa nada para um país como nosso. Seria muito mais interessante fundear na Bacia Amazônica onde o calado permitir e fazer um hospital, simplesmente

AMERICO GOMES DE ALMEIDA
AMERICO GOMES DE ALMEIDA
10 dias atrás

Muito mais importante do que um porta-aviões são as bombas atômicas e mísseis intercontinentais de altíssima precisão

Paulo
Paulo
10 dias atrás

Tenho orgulho de ter participado da primeira guarnição de Navio, sendo o maís antigo da guarnição e primeiro condutor de Caldeiras.

Valgo
Valgo
10 dias atrás

Nós só compramos sucatas,ao invés de tentar fabrica-los!!!!!

Gabriel
Gabriel
10 dias atrás

Governo Fernando Henrique fazendo suas “gracinhas”… A propósito, Nandinho hoje mora na França, né? Ahhhh tá explicado…

Marcelo Medeiros
Marcelo Medeiros
10 dias atrás

Não precisamos de porta aviões e muito menos de aeronaves de asas (caças) para a Marinha, me desculpem mais nao e questão de querer desmerecer e nem desprezar o ramo militar, e questão de manter a ordem e a estabilidade no meio militar do país evitando uma outra confusão e ameaca de um possível conflito armado entre a MB e a FAB como antigamente, mantendo isso restrito somente para a FAB, a Marinha precisa se focar apenas na defesa maritima com submarinos e navios de guerra (fragatas),nenhum presidente (político) quer se arriscar a ser deposto por um golpe de estado militar (como FHC que quase seria deposto pelos militares da FAB a época em 1998) por favorecer e prediletar um ramo militar em detrimento das outras duas,me desculpem mais essa e a minha opinião e linha de pensamento 👍👍👍👍👍👍✌✌✌✌✌✌

Cacildis
Cacildis
10 dias atrás

Um prejuízo enorme para o Brasil, nunca serviu ao seu propósito, vidas perdidas e outras prejudicadas para sempre, o anterior ao contrário só deu orgulho ao Brasil, o saudoso MG mingão A11.

Rildo Romão
Rildo Romão
10 dias atrás

Enfim, só dinheiro do contribuinte jogado no ralo, com este navio, que já era sucata na França.

Saulo Cera
Saulo Cera
10 dias atrás

Eu tenho um Fiat 147 1980. Será que o FHC quer compra-lo por um milhão de reais? Dá pra revender bem por uns 300 reais…

André Ricardo Fontana
André Ricardo Fontana
10 dias atrás

O Brasil tem que aprender a desenvolver esses tipos de arsenal militar, quando se trata de armas de alta tecnologia como submarinos ,porta aviões ou caças, nosso país naõ tem tecnologia, sempre acaba comprando dos outros, no caso desse porta aviões, e uma sucata gigantesca, a gente naõ pode ser refém de tecnologia de outra nação

Rogerio
Rogerio
10 dias atrás

Hora todos vcs falando de navio de guerra o no nosso pais tem é que investir em máquinas agrícola e bota comida na mesa do nosso povo. Não sou político nao sou PT e Nei Bosonalista. Sou brasileiro o povo tem fome. Porra de máquina de guerra.

Dario Lemos
Dario Lemos
10 dias atrás

Ao Rogério, até entendo o seu “desabafo” para com as máquinas de guerra mas entenda o seguinte: faz parte da natureza humana e isso não vem de hoje, portanto, não adianta criticar pois sempre o ser humano vai querer se armar. Ao Marcelo Medeiros, só aqui existe rixa entre a FAB e a Marinha, isso é coisa de gente que se preocupa somente com os “seus botões”. Tem que acabar com essa ciumeira imbecil entre as forças armadas; aliás, todas elas devem ter aeronaves de asas fixas, basta ver como são equipadas as forças armadas dos EUA, por exemplo.

Elmo F Rodrigues
Elmo F Rodrigues
10 dias atrás

Mais uma “obra” do PT !

Paulo Zdan
Paulo Zdan
10 dias atrás

Mais uma vergonha que nós brasileiros, temos que passar, compraram essa sucata da França, que nunca serviu para nada, por uma fortuna, e agora, vendermos para ser desmontado por merreca. Cada vez mais tenho vergonha da terra que nasci, pelos seus governantes corruptos e e pela má administração, deixando o povo com fome e sem oportunidade perante o mundo!

Patrick Nascente
Patrick Nascente
9 dias atrás

Ainda bem que o Brasil não conheceu os Estados Unidos! Imagina quanta coisa velha ele tem para nos vender…

Frederico
Frederico
9 dias atrás

Tá cheio de gente comentando e criticando a Dilma e o PT, mas quem realizou a compra da sucata foi o FHC. Por que não se informam antes de demonstrar sua ignorância?

Fabio
Fabio
9 dias atrás

Fichinha…só o estádio mane garrincha em brasilia custou 1,5 bilhões de reais….

Flat
Flat
9 dias atrás

Pessoal nós temos o aerodromo atlântico adquirido em 2018 ,

Sailor
Sailor
9 dias atrás

Tinha que ser resto de guerra da França, não concordo com a venda desta quantia de metal mas o Brasil deve fabricar armas aqui mesmo…

Luiz Anisio B. Moreira
Luiz Anisio B. Moreira
9 dias atrás

Deveríamos avaliar a possibilidade de criar um posto avançado na foz do Amazonas ,deixando ,nem que fosse encalhado,esse porta-avioes que serviria de base avançada para proteção da nossa Amazônia.Teria que ser avaliada essa possibilidade,poís necessitamos aumentar nossas projeções militares e penso que a estrutura do porta-avião poderia ser adequada para esse propósito, tendo assim uma base a mais dentro desse território vasto e tão cobiçado que é a nossa Amazônia.

Previous Post

Novo jato russo SSJ-New deve realizar voo inaugural em 2023

Next Post

Design de bombardeiro furtivo da Rússia é revelado em registro de patente

Related Posts
Total
37
Share