“Puxadinho” de Guarulhos, Terminal 1 voltará a funcionar em novembro

Construído às pressas pela Infraero em antigas instalações de carga, terminal improvisado foi fechado no ano passado pela GRU Airport após a demanda de passageiros cair por conta da pandemia
O Terminal 1, antigo Terminal 4: de volta

Sinal inconteste da volta do tráfego aéreo doméstico no Brasil, a reabertura do Terminal 1 do Aeroporto de Guarulhos está marcada para o dia 9 de novembro, informou a GRU Airport nesta quinta-feira (14).

Por enquanto, apenas a companhia aérea Azul voltará a atender seus passageiros no local. A concessionária de Guarulhos informa ainda que a retomada das atividades no terminal permitirá que o estacionamento, lojas, restaurantes, transporte por aplicativos e demais serviços voltem a operar normalmente.

Além disso, a GRU confirmou o retorno do serviço gratuito de ônibus que liga o local aos terminais 2 e 3 e também a estação Aeroporto Guarulhos da Linha 13-Jade da CPTM.

A reabertura do Terminal 1 vai aumentar a nossa eficiência operacional, permitirá que as empresas gerem empregos e trará mais conforto e comodidade a todos os usuários do aeroporto“, afirmou o presidente da GRU Airport, Gustavo Figueiredo.

A GRU Airport reativará os serviços a partir do Terminal 1 como o atendimento por ônibus da estação da CPTM (GESP)

“Puxadinho”

O Terminal 1 foi fechado em abril de 2020, logo após a queda na demanda causada pela pandemia do coronavírus. Enquanto o movimento no aeroporto era pequeno, a GRU Airport ooncentrou as operações domésticas no Terminal 2.

A reabertura é justificada pela empresa para atender cerca de 5 mil passageiros diariamente.

Inaugurado em fevereiro de 2012 como uma solução rápida para os problemas de superlotação do aeroporto, o “puxadinho” foi batizado como Terminal 4 e construído utilizando antigos galpões de carga da Vasp e Transbrasil.

Ao contrário dos demais terminais, o prédio não conta com pontes de embarque nem fluxo de passageiros em pisos diferentes. Apesar da precariedade, o Terminal 1 é apreciado por parte dos passageiros por ter um acesso mais simples e rápido.

Ainda assim, é um contrassenso que o maior aeroporto da América Latina, concedido à iniciativa privada há quase uma década, dependa de um prédio de carga adaptado para atender o público.

Total
1
Shares
0 0 votes
Article Rating
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Walter
Walter
3 dias atrás

Parabéns pelo artigo. Este terminal é uma vergonha para São Paulo e para a GRU!

Last edited 3 dias atrás by Walter
Previous Post

Maior turbofan já desenvolvido na Rússia começa a virar realidade

Next Post
A Singapore Airlines foi o primeiro operador do A380, em 2007 (Airbus)

Singapore Airlines anuncia a volta do Airbus A380

Related Posts