Área administrada pelo GATGRU aumentou  a capacidade de operação de voos de 153 para 653 localidades

O Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos (GRU) passa a oferecer, a partir desse mês, um serviço exclusivo aos passageiros de aviões executivos. A área, administrada pelo consórcio GATGRU (General Aviation Terminal Guarulhos Airport), permite que passageiros de aviação executiva façam os seus processos migratórios e de alfândega em um terminal selecionado.

O GATGRU, administrado pela joint venture formada por CFLY Aviation, Jetex Flight Support e Dnata, evita que o passageiro se desloque até os Terminais 2 ou 3 para os procedimentos obrigatórios de embarque e desembarque. O espaço conta ainda com o lounge para descanso e trabalho, estacionamento exclusivo, acesso facilitado à rodovia e ainda estrutura para pilotos e tripulação, seja para preparação de voo, pausa para descanso ou pernoite.

A inauguração do novo terminal executivo segue a tendência dos maiores aeroportos do mundo, habilitando-se para a aviação geral com voos internacionais. ”Este é um fator contribuinte para o desenvolvimento econômico e atendimento das necessidades do transporte aéreo de um país continental como o Brasil”, confirma o sócio-diretor da CFLY, Francisco Lyra.

“A abertura do GATGRU para a operação internacional é um anseio de longa data dos usuários de aviação executiva, que passam diariamente pelo aeroporto e que a partir de agora contam com uma infraestrutura 100% dedicada à sua operação e com a privacidade, rapidez e conforto que necessitam”, conta João Pita, gerente de Negócios Aéreos da GRU Airport, concessionária que administra o aeroporto.

Além da estrutura do GATGRU, o consórcio opera um hangar de 14.700 m² e um pátio de manobras de 6.500 m², contíguos ao terminal. Localizado em área restrita do Aeroporto Internacional de São Paulo, o espaço opera 24 horas por dia e pode receber 39 aeronaves e processar até 200 passageiros por hora, atendidos em postos exclusivos da Receita e da Polícia Federal.

Veja mais: Novo jato E175-E2 da Embraer completa primeiro voo