O segundo Gripen E de teste é equipado com um computador de voo mais potente (SAAB)

O segundo Gripen E de teste é equipado com um computador de voo “mais potente” (SAAB)

A segunda aeronave de teste Gripen E (ou Gripen NG), o modelo “39-9”, decolou para seu primeiro voo nesta segunda-feira (26). O teste foi realizado a partir do aeroporto de Linköping, na Suécia, onde fica a fábrica da Saab, onde o caça é produzido.

Segundo a fabricante sueca, o voo inaugural do jato durou 33 minutos e foram executadas ações para validar as características de voo da aeronave e vários critérios de testes, como funcionamento do software de voo, sistema de suporte de vida e o rádio.

“Algumas pessoas acham que ser um piloto de testes é o trabalho mais excitante do mundo e deveria ser. Voar o Gripen E significa trabalhar sem esforço, mesmo em um voo inaugural como este. O voo foi muito suave e o 39-9 é um verdadeiro prazer de pilotar. Estou ansioso para voltar a colocá-lo no ar e em breve aplicando os novos sistemas em teste ”, disse Robin Nordlander, piloto de testes da Saab que operou o voo inaugural do segundo Gripen E.

O primeiro Gripen E, o modelo “39-8”, voou pela primeira em 15 de junho de 2017. Desde então, essa mesma aeronave vem passando por uma série de testes, como voos supersônicos e ensaios com armamentos.

“É muito gratificante ver o segundo Gripen E entrar no programa de testes de voo como o planejado. Esta nova aeronave nos permite expandir as atividades experimentais à medida que testamos mais funcionalidades com sistemas a bordo. O programa continua a gerar bons progressos e gerar interesse, pois nossos clientes e outros estão ansiosos para ver e aprender mais sobre as capacidades que o Gripen E dará aos seus pilotos ”, disse Jonas Hjelm, diretor da área de negócio da Saab Aeronáutica.

(SAAB)

O piloto Robin Nordlander deixando o Gripen E “39-9” após seu primeiro voo (SAAB)

O que esse Gripen tem?

Em entrevista ao Aviation Week em setembro, Jonas Hjelm já havia antecipado que o modelo 39-9 é equipado com computador de voo mais potente.

O executivo explicou que a estratégia da fabricante em relação aos softwares de voo do caça – de separar o software crítico de voo dos programas de sistemas táticos, acelera as etapas de desenvolvimento e testes. De acordo Hjelm, esse processo pode ser realizado em dias em vez de meses, como em projetos de outros fabricantes de caças.

O Gripen NG é equipado com uma “arquitetura eletrônica” que facilita a integração de outros softwares ao sistema principal, como programas táticos para controles de armas, sensores de busca, entre outros equipamentos.

Um sistema de voo desse tipo reduz o tempo para converter a aeronave para diferentes missões e, no caso do Gripen E, é preparado para receber atualizações no futuro. A nova safra de caças da Saab é projetada para voar até depois de 2040.

Caça estreia no Brasil em 2021

A entrega do primeiro Gripen NG à Força Aérea Brasileira (FAB) está programada para outubro de 2021. Essa aeronave será a primeira de um lote de 11 caças que serão fabricado na Suécia, pela Saab. Já a partir de agosto de 2022 começam as entregas dos aparelhos fabricados pela Embraer, em Gavião Peixoto (SP).

Os primeiros caças Gripen NG serão entregues a FAB a partir de 2019 (Thiago Vinholes)

Os primeiros caças Gripen NG serão entregues a FAB a partir de 2021(Thiago Vinholes)

O FAB vai receber ao todo 36 caças, entre modelos monopostos e bipostos fabricados, no Brasil e na Suécia. O contrato, assinado em 2014 e avaliado em US$ 5,4 bilhões, também inclui a transferência de tecnologia para produção e desenvolvimento do caça, processo que já está em andamento no país.

A Embraer conta com um centro de desenvolvimento do Gripen NG em Gavião Peixoto, inaugurado no final de 2016, e mais recentemente a Saab iniciou as obras de uma fábrica de aeroestruturas em São Bernardo do Campo. O projeto também conta com a participação de outras empresas brasileiras, como a AEL Sistemas, de Porto Alegre (RS), que está desenvolvendo o painel do caça.

Veja mais: Voo entre Brasil e Ilhas Malvinas deve estrear em 2019