A demanda por voos internacionais no Brasil sofreu uma redução de 92% em março (Márcio Jumpei)

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta terça-feira (31/3) em entrevista coletiva na Casa Branca que cogita proibir voos provenientes do Brasil devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

A declaração foi dada após o governante norte-americano ter sido questionado por um repórter se planejava restringir voos a partir de aeroportos brasileiros por conta da relutância do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em apoiar as medidas de isolamento social contra a pandemia sugeridas pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

“Estamos acompanhando o posicionamento de muitos países. O Brasil não tinha nenhum problema até pouco tempo atrás, e agora eles estão começando a ficar inflamados. Então sim, absolutamente, estamos estudando um banimento”, disse Trump, que preferiu não comentar sobre o posicionamento de Bolsonaro diante da crise.

Os EUA são atualmente o país mais atingido pelo coronavírus, com quase 200 mil casos confirmados e mais de 4 mil mortes registradas até está quarta-feira (1/4). Já o Brasil, segundo dados do Ministério da Saúde, contabiliza mais de 5.800 pessoas infectadas pela Covid-19 e 202 mortes.

“Teremos duas semanas muito, muito dolorosas”, alertou o presidente dos EUA, que, a princípio, minimizara o perigo da pandemia, mas depois recuou e reconheceu a importância do isolamento social.

Na primeira quinzena de março, Trump ordenou a paralisação de voos oriundos de países da Europa por 30 dias. O governo norte-americano também proibiu a entrada de estrangeiros que tenham passado pela China e Irã.

Veja mais: Boeing oferece cargueiro 747 Dreamlifter para transportar suprimentos