Último cargueiro An-124 entregue pode voltar a voar

Rússia pretende reativar um jato da Antonov como parte de plano para compensar sanções ocidentais. Aeronave RA-82080, concluída em 2004, seria a favorita
O An-124 de matrícula RA-82080 quando voava pela Polet Airlines (Paul B/cC)

A Rússia anunciou recentemente um plano para reativar antigos jatos soviéticos para compensar as sanções ocidentais por conta da invasão à Ucrânia.

Além de oito Tu-204/214 e dois widebodies Il-96, o governo russo incluiu um An-124, o imenso cargueiro desenvolvido pela Antonov, fabricante ucraniana.

Segundo apurou o Aero.de, a aeronave em questão pode ser o quadrimotor de matrícula RA-80280, último a ser entregue, em 2004.

Embora seja relativamente novo, o An-124 voou por pouco tempo pela hoje falida Polet Airlines. Ele teria acumulado apenas 8.000 horas de voo entre 2004 e 2012, quando foi estacionado em Ulyanovsk, mesma cidade onde a Aviastar-SP o produziu, daí o suposto interesse em reativá-lo.

Pista de táxi com 12 km de extensão

Vale observar que, embora o An-124 tenha tido uma linha de montagem em Kiev, onde fica a sede da Antonov, ainda nos tempos em que a Rússia e a Ucrânia mantinham fortes laços, a aeronave de carga também contava com a segunda fábrica em Ulyanovsk, localizada a 700 km de Moscou.

Dois An-124 da Polet Airlines estacionados em Ulyanovsk (GE)

Segundo registros, o RA-82080 foi entregue em maio de 2004 à Polet, um mês após o An-124 RA-82081 ser enviado para a Volga-Dnepr. Ambos e outros dos últimos jatos da Antonov teriam sido fabricados em 1999, mas só concluídos tempos depois.

A Antonov, inclusive, possuía alguma fuselagens iniciadas em Kiev, mas que nunca deverão ser completadas. Já a Aviastar-SP foi fundada em 1976 para produzir não apenas o An-124 como também o jato de passageiros Tupolev Tu-204.

As instalações da fabricante em Ulyanovsk são bastante curiosas, com as linhas de montagem localizadas dentro da área urbana, mas que são ligadas por uma pista de taxiamento com mais de 12 km de extensão que leva para o aeroporto utilizado para testes e onde estaria o An-124 RA-8080 junto de outras aeronaves desmontadas.

Leia também:

Total
25
Shares
Previous Post

ANA vira cliente do 777-8F e finaliza compra de 30 737 MAX 8

Next Post

Entenda como funcionará o terminal VIP do Aeroporto de Guarulhos

Related Posts
Total
25
Share