Último ‘superjumbo’ A380 é entregue à Emirates, encerrando uma era na aviação

Produção do maior avião de passageiros da história chega ao fim com apenas 251 aviões entregues pela Airbus
O 123º avião da Emirates e último A380 produzido (Emirates)

Fim de história. A produção do maior avião de passageiros foi encerrada oficialmente nesta quinta-feira (16) quando o A380 matrícula A6-EVS decolou de Hamburgo em direção à Dubai para ser entregue à Emirates Airline.

Apenas 170 meses se passaram entre a entrega do primeiro A380 para a Singapore Airlines (o avião número de série 3) e o voo do A6-EVS, uma curta carreira para uma aeronave que custou bilhões de euros e era considerada pela Airbus como sua maior cartada.

O último jato de dois andares da Emirates é o 123º recebido pela companhia, que responde nada menos que 49% das aeronaves produzidas, de longe a maior operadora do modelo.

A companhia aérea sediada nos Emirados Árabes Unidos foi também a primeira cliente do maior avião da Airbus, ainda quando o programa era chamado de A3XX.

Durante o Farnborough Air Show de 2000, a empresa aérea anunciou o primeiro pedido da aeronave e no ano seguinte, assinou um encomenda firme junto à Airbus além de ampliar o número de aviões.

A aeronave estava sendo preparada para entrega em Hamburgo, na Alemanha (Emirates)

O primeiro A380 entregue à Emirates chegou à companhia aérea no segundo semestre de 2008 entrando em serviço em agosto daquele ano.

Ao todo, 14 clientes operaram o maior avião de passageiros do mundo, mas algumas acabaram retirando o A380 de serviço como a Air France e a Lufthansa.

Já a Emirates ainda deve operar o icônico avião por muitos anos. A empresa, inclusive, prepara um programa de retrofit de 52 de seus 121 jatos que os equipará com uma nova cabine Premium Economy.

“A aeronave A380 é muito especial em vários aspectos. Para a Emirates, isso nos deu a oportunidade de redefinir a experiência de viagem, atender com eficiência à demanda nos aeroportos com restrição de slots e promover o crescimento da nossa rede”, disse Sir Tim Clark, President Emirates Airline.

“O A380 marcou a vida de muitos passageiros ao estabelecer novos padrões de experiência de voo e viagem. Estou confiante de que será assim nas próximas décadas com a Emirates, pois a companhia aérea apresenta, constantemente, novos serviços e produtos, permitindo que passageiros de todo o mundo experimentem as características únicas de suas aeronaves A380”, completou Guillaume Faury, Airbus CEO.

A Emirates promete manter o A380 por vários em serviço ainda (Emirates)

Total
1
Shares
5 1 vote
Article Rating
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Dario Lemos
Dario Lemos
1 mês atrás

Não sei se terei uma oportunidade de voar neste avião mas acho que se tornará um ícone da aviação. Bye bye, baleia !

Previous Post

Airbus derrota Boeing e Embraer em pedido gigante da Qantas

Next Post

Em nova derrota da Boeing, KLM escolhe a família A320neo para renovar sua frota

Related Posts