Avião-tanque KC-46A Pegasus completa voo de 24 horas

Em voo de teste, novo jato de reabastecimento aéreo da USAF percorreu 14.400 km pelo espaço aéreo dos EUA
O KC-46A: novo avião de reabastecimento aéreo dos EUA é baseado no Boeing 767 (USAF)

Um avião-tanque de nova geração Boeing KC-46A Pegasus da Força Aérea dos Estados Unidos (USAF) realizou entre os dias 5 e 6 de maio um voo recorde de 24,2 horas de duração. O jato, operado pela 22ª Ala de Reabastecimento Aéreo do Comando de Mobilidade Aérea (AMC, na sigla em inglês) da USAF, decolou da Base Aérea de McConnel, no estado do Kansas, e retornou ao ponto de origem depois de percorrer 14.400 km pelo espaço aéreo dos EUA.

Trata-se do voo mais longo já realizado por uma aeronave operada por uma divisão do AMC. Em comunicado divulgado nesta semana, a USAF informou que a surtida foi um “teste crucial das capacidade da mais nova plataforma de reabastecimento aéreo” e que a façanha “representa um fator chave do alcance global da Força Aérea dos EUA”.

A tripulação do voo foi composta por seis pilotos, três operadores de lança de reabastecimento, um fotojornalista e um médico assistente, que monitorou o bem-estar físico e mental da equipe durante a viagem. A USAF ainda aproveitou a oportunidade para implementar no KC-46A o software Fatigue Avoidance Scheduling Tool (Ferramenta de Agendamento de Prevenção de Fadiga, em tradução livre), programa que elabora o cronograma de revezamento de turnos dos pilotos em voos longos.

“Na medicina de voo, nosso objetivo é preservar não apenas a saúde e a segurança da tripulação, mas também preservar a segurança das missões que essas tripulações realizam”, disse o major Cory Henderson, médico assistente do 349º Esquadrão de Reabastecimento Aéreo. “Para esta missão, tentamos fazer isso desde o início do planejamento até a fase de execução.”

Mapa com o percurso realizado pelo KC-46A da USAF em 24 horas (flightradar24)

Ao longo das mais de 24 horas de voo, o KC-46A envolvido no teste de resistência realizou contatos secos (sem transferência de combustível) com outro KC-46A, reabasteceu quatro caças F-35 e recebeu combustível de outro Pegasus.

De acordo com a USAF, os dados coletados durante o voo servirão para “determinar a viabilidade, limitações, riscos potenciais, bem como os benefício exclusivos do KC-46A para voos de longa duração para ajudar a Força Aérea dos EUA a aumentar seu alcance global, especialmente agora que países como a China estão mudando o foco das forças armadas dos EUA para o Oceano Pacífico”.

“Esta surtida ajuda as forças de mobilidade a identificar a melhor forma de operar em surtidas de longa duração, de humanos, máquinas e aspectos de missão. Os voos de longa duração são inerentemente cheios de riscos, e a realização dessa operação agora nos permite identificar esses riscos e, em seguida, construir e aplicar mitigações em um ambiente mais controlado”, comentou o coronel Nate Vogel, comandante da 22ª Ala de Reabastecimento Aéreo.

O KC-46 também pode ser reabastecido em voo, o que permite a aeronave voar para qualquer parte do mundo (USAF)
O KC-46 também pode ser reabastecido em voo por outro KC-46A (USAF)

O KC-46A, baseado no jato comercial 767-200ER, entrou em serviço na USAF em 2019. A aeronave foi concebida para substituir os antigos Boeing KC-135 Stratotanker (baseado no jato comercial 707) e os McDonnell Douglas KC-10 Extender (criado a partir do jato comercial DC-10).

A USAF, que pretende encomendar até 179 jatos KC-46A, já tem um pedido firme para receber 52 unidades do novo aparelho. As forças aéreas do Japão e de Israel também são operadores do novo avião-tanque da Boeing.

Total
9
Shares
Previous Post

ATR 42-600S, para pouso e decolagem curtos, decola pela primeira vez

Next Post

Passageiro sem experiência de voo pousa avião nos EUA após piloto passar mal

Related Posts