FAB confirma compra de dois Airbus A330 da Azul por US$ 80,6 milhões

Parte do projeto KC-X3, aeronaves widebody serão convertidas para uso militar, incluindo modificações para operações de transporte e reabastecimento aéreo
A330-200 da Azul: empresa vai fornecer dois jatos para a FAB (Daniel Torres/CC BY-NC 2.0)

A edição do Diário Oficial desta quarta-feira (6) traz a confirmação da compra de dois jatos Airbus A330-200 pertencentes à Azul S.A (holding que controla a companhia aérea) pela Força Aérea Brasileira (FAB). De acordo com a publicação, as aeronaves serão adquiridas pela FAB por US$ 80,6 milhões (equivalente a R$ 378,4 milhões na cotação de hoje).

A Azul foi a única empresa que apresentou uma proposta em resposta a licitação internacional da FAB lançada em janeiro deste ano para a aquisição dos A330. A compra dos jatos de grande porte integram o programa KC-X3, que consiste na aquisição e modificação dos jatos para propósitos militares.

Os aviões serão convertidos para o padrão MRTT (Multi-Role Tanker Transport) da Airbus, com adaptações para missões de transporte e operações de reabastecimento aéreo com outras aeronaves.

O edital elaborado pela Comissão Aeronáutica Brasileira em Washington pedia dois jatos Airbus A330-200 de segunda mão, fabricados após 2014 e compatíveis com as mudanças exigidas para o padrão MRTT. As aeronaves também não podiam ter mais de 28 mil horas de voo e 4,2 mil ciclos. Outro requisito da licitação restringe os modelos equipados apenas com motores turbofans Rolls-Royce ou General Electric.

Airbus A330 MRTT
A RAF é um dos operadores do A330 MRTT, com 14 aeronaves na frota (Airbus)

Em contato com o Airway, a Azul informou “que foi a empresa vencedora de uma licitação realizada pela FAB, que estava em busca de aeronaves de grande porte para expandir estrategicamente sua frota. Atendendo às premissas do edital, a Azul foi qualificada para concorrer e fez uma proposta para fornecer à FAB duas aeronaves modelo Airbus A330-200. Após a assinatura do contrato, a empresa irá seguir os termos de entregas das aeronaves, o que ocorre ainda esse ano”.

Segundo os termos do edital, a primeira aeronave da Azul deve ser entregue à FAB em até 90 dias após a assinatura do contrato e o segundo aparelho, em 150 dias.

Entre os oito A330 com registros da Azul atualmente, apenas um se encaixa na descrição do edital, o modelo com matrícula PR-AIS, originalmente recebido pela Avianca da Colômbia em 2014 e que chegou a voar pela extinta Avianca Brasil. A companhia aérea, no entanto, ainda não esclareceu se o modelo em questão será destinado à FAB. Sobre a segunda aeronave, a empresa confirmou ao Airway que vai executar a opção de compra de um A330 que atenda os requisitos do edital e posteriormente irá repassá-lo à Força Aérea.

Os custos com a conversão para o padrão MRTT ainda não foram divulgados pela FAB, que pretende contar com aviões-tanque com alcance bem superior ao dos KC-390, da Embraer.

Total
50
Shares
Previous Post
O Air Force One atual é baseado no 747-200; dois jatos operam nessa função desde 1990 (USAF)

Problemas em fábrica da Boeing empacam produção do novo Air Force One

Next Post
Embraer Super Tucano

Frota mundial de Super Tucanos alcança 500 mil horas de voo

Related Posts
Total
50
Share