O KC-390  “FAB 2854” transportou uma ambulância e suprimento do Galeão até Manaus (FAB)

Os novos aviões multimissão KC-390 Millennium da Força Aérea Brasileira (FAB) iniciaram nesta semana o que pode ser considerado o “batismo de fogo” da aeronave fabricada pela Embraer. Na última sexta-feira, 10 de abril, um aparelho da FAB decolou da Base Aérea do Galeão (RJ) com destino a Base Aérea de Manaus (AM), transportando 6,9 toneladas de equipamentos hospitalares e uma ambulância para ajudar em ações locais de combate ao novo coronavírus (Covid-19).

A missão de transporte foi operada pelo Esquadrão Zeus (Grupo de Transporte de Tropa – 1° GTT), baseado em Anápolis (GO). O grupo conta atualmente com duas aeronaves em serviço e que, a partir deste mês, têm voos de treinamento programados para o Rio de Janeiro, Guarulhos, Manaus, Belém, Natal, Canoas e Santa Maria. Aproveitando essas missões, os jatos poderão transportar cargas e apoiar a Operação Covid-19 da FAB.

De acordo com o Comandante do Esquadrão Zeus, Tenente-Coronel Aviador Luiz Fernando Rezende Ferraz, os militares da FAB devem concluir a fase de treinamento com o KC-390 até junho. “Em março, terminamos a fase básica do treinamento dos nossos pilotos, que eram os voos locais, e começamos agora os voos de transporte aéreo logístico. Nesses voos em rota, estamos treinando pilotos, mecânicos e mestres de carga”, explica.

A FAB recebeu o primeiro KC-390 da Embraer em setembro do ano passado e o segundo modelo em dezembro. Segundo registros do FlightRadar24, a rotina das aeronaves (modelos FAB-2854 e FAB-2854) é bem agitada. Desde que foram incorporados pelo Esquadrão Zeus, os jatos voam praticamente todos os dias. E mais aviões estão chegando.

Vida agitada: registro dos últimos voos rastreados do KC-390 “FAB 2853” (FlightRadar24)

Faz tudo da FAB

A carga de 6,9 toneladas com suprimentos médicos e uma ambulância que o KC-390 da FAB transportou nesta semana é leve se comparada a capacidade máxima da aeronave. Mais avião fabricado no Brasil, o novo jato militar da Embraer é capaz de decolar transportando até 26 toneladas. Isso inclui veículos blindados, tropas com equipamento completo, um helicóptero ou tanques de combustível para missões de reabastecimento aéreo de caças ou mesmo outro KC-390.

A FAB encomendou os KC-390 em 2009 e participou do desenvolvimento da aeronave, que ainda continua. A aeronave recebeu a certificação civil da ANAC em outubro de 2018 e agora, em operação, está na fase de certificação operacional final, onde precisa ser provada em todas as funções militares propostas no projeto. Outras tarefas do aparelho são operações de busca e salvamento, evacuação aeromédica, combate a incêndios em voo.

Os cargueiros a jato foram desenvolvidos para substituir a antiga frota de turboélices C-130 Hércules da FAB, em serviço no país há mais de 50 anos. Ao todo, a força aérea vai receber 28 exemplares do KC-390 até 2024.

A expectativa é que mais aeronaves cheguem aos hangares da FAB nos próximos meses. A fábrica da Embraer em Gavião Peixoto (SP) tem capacidade para produzir quase 20 unidades do C-390 Millennium por ano. Em junho do ano passado, a linha de montagem já tinha sete aparelhos em estágio avançado de produção,modelos que hoje devem perto de decolar ou até voaram.

A linha de montagem final do KC-390 ocupa um hangar em GPX com 30.000 m², o maior da Embraer (Embraer)

Veja mais: Ponto de origem da pandemia, Wuhan é reaberta para voos comerciais