Novo turboélice avançado será primeira aeronave global da Embraer

Fabricante brasileira diz que projeto de aeronave de passageiros terá ampla parceria industrial e financeira, em nível nunca visto até hoje
Concepção artística do turboélice de última geração da Embraer (Divulgação)

O futuro turboélice de passageiros da Embraer promete ser o projeto mais global já desenvolvido pela fabricante brasileira. É o que revelou o chefe da divisão comercial da empresa, Martyn Holmes, nesta semana durante a convenção anual da IATA, em Doha, no Catar.

“Estamos conversando com vários parceiros em potencial ao redor do mundo e alguns deles estão na Índia. Poderão ser parcerias industriais e/ou financeiras”, disse o executivo para o Economic Times, da Índia.

O país asiático tem sido apontado como um dos potenciais parceiros da Embraer, não apenas em relação ao turboélice, mas também do cargueiro militar C-390 Millennium.

A Embraer e o governo da Índia têm conversado sobre uma possível encomenda da aeronave e que incluiria algum tipo de parceria industrial com empresas do país.

Lançamento em 2023

Sem condições de bancar o projeto do turboélice, a Embraer tem buscado empresas no mundo para dividir o investimento bilionário. Outro possível parceiro pode vir da Coreia do Sul, dizem relatos no exterior.

Embora os E-Jets tenham vários fornecedores globais, o novo turboélice deve contar com mais parceiros de risco, entre eles o fornecedor dos motores. O plano mais recente é que a aeronave, com capacidade para transportar de 70 a 100 passageiros, seja lançada no início de 2023 e entre em serviço em 2028, disse Holmes.

O projeto preliminar do turboélice prevê uma seção de fuselagem compartilhada com os E-Jets e motores montados na cauda.

KC-390 da FAB (Sgt Bianca/FAB)

Total
463
Shares
4 1 vote
Article Rating
6 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Coehnn Goldhill
Coehnn Goldhill
5 dias atrás

Qual a diferença entre turbo-helice e turbo-fan?

eb75
eb75
5 dias atrás

Amigo Coehnn, um turbo-fan seria o motor de um A320 ou B777 por exemplo. Já um turbo hélice seria o motor de um ATR ou de um Super Tucano (pra melhor exemplificar).

Mau
Mau
5 dias atrás

No turbo hélice , a hélice rotaciona o sistema de compressão interno da turbina alem de empurrar o ar pra dentro da câmara , no turbo fan a hélice é interna que é aquela espiral que nos vemos , tem a mesma função empurrar o ar pra dentro da câmara e rotacionar o sistema de compressão interno da turbina , só que com muito mais pressão, por isso o turbo fan alcança velocidades supersônicas enquanto os turbo hélice ficam em torno do 600km.

Darley Vieira Lages
Darley Vieira Lages
5 dias atrás

Há dois tipos de aviões à hélice. 1) Aqueles em que a hélice é acionada por um motor a pistões, que podem ser em linha, opostos, em v ou radiais fixos ou rotativos; 2) Aqueles em que a hélice é acionada por uma turbina.
Nos motores turbo fan, um motor a turbina possui o primeiro conjunto de pás de diâmetro maior, com dupla função a de fornecer o fluxo de ar propulsor e de ser o primeiro elemento de compressão de ar para as câmaras de queima do combustível.
Nos motores a jato, os conjuntos de pás frontais comprimem ar para dentro das câmaras da turbina e nelas ocorre a queima do combustível. A força de empuxo de dá nas faces internas opostas ao escapamento dos gases que são também utilizados pelas pás de exaustão e que acionam as de compressão. Motores a jato costumar ter uma câmara de pós combustão que aumenta seu desempenho.
Motores turbo fan são muito mais econômicos que os a jato, mas limitam a velocidade a cerca de 860km/h. Somente motores a jato puro com pós combustão, ou os scramjets ou foguetes, atingem velocidades supersônicas. Turbo hélices são muito econômicos e confiáveis, mas as hélices são barulhentas. Não costumam ultrapassar 640km/h. Na segunda guerra, alguns caças a pistão chegavam a 800km/h mas com altíssimo consumo de combustível.

Joel lamounier
Joel lamounier
4 dias atrás

Muito boas as explicações sobre o assunto. Tinha noção mas aprendi muito com vocês. Obrigado

JotaMatao
JotaMatao
3 dias atrás

CBA 123 De volta e melhorado.

Previous Post

Força Aérea Alemã recebe o primeiro Airbus A321 de uso militar do mundo

Next Post

Rússia vai gastar R$ 1,5 bilhão para colocar 11 jatos comerciais velhos de volta ao voo

Related Posts
Total
463
Share