Star Wars da vida real: força aérea dos EUA recebe arma laser da Lockheed Martin

Sistema LANCE é uma espécie de canhão de laser que poderá ser montado em caças da USAF
Concepção artística de um caça F-16 equipado com um pod de laser (Divulgação)

Arma aclamada em filmes de ficção cientifica como Star Wars (ou Star Trek, se preferir), o canhão de laser já é realidade nos Estados Unidos. A fabricante de artigos de defesa Lockheed Martin entregou nesta semana à Força Aérea dos EUA (USAF) uma versão inicial do sistema LANCE (sigla em inglês para Avanços do Laser para Ambientes Compactos de Próxima Geração), um dispositivo que dispara feixes de laser de alta energia.

O desenvolvimento LANCE é liderado pelo Laboratório de Pesquisa da Força Aérea dos EUA (AFRL), que em 2017 contratou a Lockheed Martin para desenvolver uma arma laser que pudesse ser montada em um aeronave de caça, como parte do programa Demonstrador de Laser de Alta Energia de Autoproteção (ShiELD, na acrônimo em inglês). Até o momento, o programa já custou US$ 26 milhões aos cofres da USAF.

“O LANCE demonstra nossa capacidade de fornecer um laser de alta energia com densidade de potência e robustez para permitir uma arma laser tática implantável no ar que suporta a futura modernização da força para o Departamento de Defesa dos EUA”, diz a Lockheed Martin.

O fabricante ainda acrescentou que o LANCE é o menor e mais leve sistema de laser de alta energia de sua categoria já construído. A ideia é que o equipamento e seus subsistemas sejam abrigados num único pod externo de uma aeronave de combate. O principal objetivo do novo armamento é servir no abate de armas táticas, como mísseis de cruzeiro aerotransportados ou de superfície.

A Lockheed Martin também trabalha no projeto de uma arma laser para equipar o Hercules , o sistema AHEL (Lockheed)

De acordo com a Lockheed Martin, o sistema desenvolvido por suas equipes já tem certas funcionalidades, como a capacidade de detectar e rastrear pequenos alvos, como mísseis, drones, barcos e veículos terrestres.

Derretendo os alvos

O programa ShiELD da USAF inclui o desenvolvimento de três subsistemas para a implementação da arma futurista. O primeiro equipamento é uma espécie de canhão que direciona o feixe de laser com precisão em direção ao alvo.

A aeronave equipada com esse armamento também precisa de um sistema de geração de energia e outro para resfriamento do equipamento. E, por fim, é preciso avançar no desenvolvimento do gerador de laser, cujo disparo será capaz de derreter os objetos para onde for direcionado.

A Marinha dos EUA também estuda a utilização de armas laser desde 2014 a bordo do navio de ataque anfíbio USS Ponce, que vem servindo de plataforma de testes para o sistema LaWS (Laser Weapon System – Sistema de Armamento Laser), desenvolvido pela Kratos Defense & Security Solutions e ainda mais poderoso que o LANCE da USAF.

LaWS, a arma laser de verdade: sem raio colorido nem barulho (US Navy)

Além da velocidade surpreendente, disparar um laser também é extremamente mais barato que lançar um míssil: o custo de cada “disparo” com o canhão de laser custa apenas alguns dólares em energia elétrica, ao passo que um míssil pode custar centenas de milhares de dólares.

 

Total
110
Shares
4 1 vote
Article Rating
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Lake
Lake
30 dias atrás

Parece lindo mas é altura do trem de Pouso? Esse laser parece ser alto para caber em baixo da nave central

Previous Post

Primeiro KC-30 da Força Aérea Brasileira é revelado com nova pintura

Next Post

Boliviana Amaszonas obtém renovação de certificado operacional

Related Posts
Total
110
Share