Super Tucano da Esquadrilha da Fumaça cai no interior de São Paulo

Ainda não há informações sobre o motivo do acidente com a aeronave A-29, da Embraer. Tripulantes conseguiram ejetar
A-29 Super Tucano da Esquadrilha da Fumaça (Sgt Batista / FAB)

Os dois tripulantes de um A-29 Super Tucano, da Esquadrilha da Fumaça da Força Aérea Brasileira (FAB), conseguiram ejetar com segurança antes da aeronave cair próximo a Pirassununga (SP) na tarde desta quarta-feira (27). De acordo com informações do Comando da Aeronáutica, o procedimento foi realizado logo após a decolagem do avião.

O Super Tucano colidiu com o solo em uma área desabitada no interior da Academia da Força Aérea (AFA). Ambos os integrantes da equipe estão bem, mas ainda passariam por uma avaliação média posterior seguindo os procedimentos da FAB. Ainda não há informações sobre os motivos da queda, que está sendo investigada pelas autoridades.

Em 2013, um acidente com um A-29 da Esquadrilha da Fumaça deixou dois mortos em Pirassununga. Na ocasião, piloto e co-piloto também chegaram a ejetar, mas não sobreviveram.

VEJA TAMBÉM

Super Tucano

O A-29 Super Tucano, da Embraer, passou a ser usado pela Esquadrilha da Fumaça em 2013, substituindo o famoso T-27 Tucano. Criado para ser uma aeronave de baixo custo operacional, o A-29 pode ser utilizado tanto em treinamento como em ataques leves, enquanto o T-27 é focado apenas em instrução.

A FAB upoissui pouco mais de 90 Super Tucanos em missões de ataque leve ou como treinamento avançado.

As apresentação da Esquadrilha da Fumaça são realizadas com seis aeronaves Embraer Super Tucano (FAB)
As apresentação da Esquadrilha da Fumaça são realizadas com aeronaves Embraer Super Tucano (FAB)

Com mais de 260 unidades entregues, o turboélice completou recentemente 500 mil horas de voo com sua frota espalhada pelo globo. Mais de 15 forças aéreas pelo mundo, como Estados Unidos, Angola, Burkina Faso, Chile, Colômbia, República Dominicana, Equador, Indonésia, Líbano, Mali, Mauritânia, Nigéria e Filipinas, utilizam o avião.

 

 

Total
14
Shares
Previous Post

Boeing confirma o 777X apenas em 2025 e pausa produção até 2023

Next Post

Comandante da FAB testou jato M-346 Master na Itália

Related Posts