Thai Airways vai se desfazer de dois Airbus A380

Empresa aérea da Tailândia colocou à venda dois jatos A380 com apenas sete anos de uso
Airbus A380 - Thai Airways
(Airbus)
Airbus A380 - Thai Airways
A Thai Airways recebeu seis jatos Airbus A380 entre 2012 e 2013 (Mark Harkin)

A companhia aérea Thai Airways, da Tailândia, está promovendo uma verdadeira liquidação de aviões. No início de novembro, a empresa colocou à venda 34 aeronaves de sua frota. Agora, a lista acaba de ser ampliada com a adição de dois gigantes Airbus A380.

Os dois jatos anunciados para venda são os A380 mais novos da empresa tailandesa. Os modelos com matrículas HS-TUE e HS-TUF foram entregues à companhia em outubro e novembro de 2013 e atualmente estão armazenados no aeroporto de U-Tapao, a cerca de 140 km da capital Bangkok.

Segundo dados da empresa, o HS-TUE soma 3.691 ciclos e pouco mais de 30.600 horas de voo. O HS-TUF não fica muito atrás, com 3.589 ciclos e 29.638 horas. A Thai Airways ainda possui outros quatro A380, todos configurados com 507 assentos.

A própria companhia aérea está intermediando a venda dos aviões, através do site Thai Aicraft Trading. O valor das aeronaves não é informado.

Duramente abalada pela crise do coronavírus, a Thai Airways iniciou um processo de reestruturação que tornará a empresa mais enxuta. O corte mais relevante efetuado pela companhia até o momento foi a desativação de todos os seus Boeing 747-400 e 777 (nas versões -200ER e – 300ER).

Airbus A380 - Thai Airways
Os A380 da Thai Airways contam com 12 assentos na primeira classe (Airbus)

Avião no “grupo de risco”

O gigante Airbus A380 é o principal avião comercial no “grupo de risco” na crise do setor aéreo causada pela pandemia do novo coronavírus.

Com a queda brusca na demanda por transporte aéreo nos últimos meses e medidas de restrições de voos, as companhias aéreas ficaram sem passageiros para ocupar os mais de 400 ou 500 assentos disponíveis na aeronave de dois andares fabricada pela Airbus.

Durante o pico da pandemia, foram os raros os A380 que se arriscaram a voar e alguns deles nunca mais devem decolar. Em meio a crise, a Air France anunciou a aposentadoria imediata de todos os seus aparelhos e a Lufthansa estuda seguir o mesmo caminho. Outras companhias armazenaram seus aparelhos e devem mantê-los parados por um ano ou mais.

A única companhia aérea que ainda tem pedidos pelo A380 é a Emirates, com mais nove exemplares encomendados. A produção da aeronave está programada para terminar em 2021.

Veja mais: Turcomenistão pode ser o próximo cliente do Embraer Super Tucano

Total
11
Shares
Previous Post

Substituto do E190, Airbus A220 da JetBlue voa pela primeira vez

Next Post
Programa F-X

Lockheed Martin vai apoiar o Japão em projeto de caça de sexta geração

Related Posts