Cazaquistão torna-se cliente do turboélice militar Airbus A400M

País da Ásia encomendou duas unidades do quadrimotor de transporte militar que serão recebidos a partir de 2024
Ilustração mostra como será o A400M do Cazaquistão (Airbus)

O cargueiro militar A400M tem um novo cliente, o Cazaquistão. A república localizada na Ásia encomendou dois turboélices da Airbus, anunciou a empresa nesta quarta-feira.

O primeiro avião será entregue em 2024, transformando o Cazaquistão no 9º operador do A400M. A nação se juntará à Alemanha, França, Reino Unido, Espanha, Turquia, Bélgica, Malásia e Luxemburgo que somados já encomendaram 176 aeronaves.

O acordo assinado com a Airbus também inclui suporte de treinamento e manutenção. A fabricante também se comprometeu a criar um centro de manutenção do turboélice C295 em futuro não definido.

“O A400M se tornará a pedra angular das operações táticas e estratégicas de transporte aéreo do Cazaquistão”, disse Michael Schoellhorn, CEO da Airbus Defense and Space. “Este novo contrato de exportação traz o número total de pedidos do A400M para 176 aeronaves, um número que esperamos aumentar em um futuro próximo. Com mais de 100 aeronaves entregues e 100.000 horas de vôo em operação, o A400M provou sua capacidade, atingindo um estado de maturidade que muitos clientes potenciais estavam esperando”.

Aeronave C295 da Força Aérea do Cazaquistão (Curimedia)

A Força Aérea do Cazaquistão tem uma frota de aviões de transporte variada. O principal modelo é o Antonov An-24/26, juntamente com o C295, dos quais possui oito unidades de cada.

Há também dois An-72 e um antigo quadrimotor turboélice An-12 e sua versão chinesa, o Y-8, possivelmente as aeronaves que poderão ser substituídas pelo A400M.

Ao contrário de outras nações, o Cazaquistão não deve equipar seus aviões com sondas de reabastecimento aéreo.

Total
9
Shares
5 1 vote
Article Rating
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Alvaro Marcos
Alvaro Marcos
4 meses atrás

Um sonho avião militar..

Previous Post

Itapemirim larga atrás da VoePass em primeiro mês de operação

Next Post

Azul, LATAM e TAP reforçam voos para Portugal

Related Posts