COMAC entrega primeiro ARJ21 à China Express

Empresa aérea regional de Chongqing é o sétimo cliente do ARJ21 na China
COMAC ARJ21 - China Express Airlines
Jato ARJ21 da China Express (COMAC)
COMAC ARJ-21 - China Express Airlines
Sétimo operador do ARJ21: China Express encomendou 50 exemplares do jato regional chinês (COMAC)

A companhia aérea China Express Airlines recebeu nessa terça-feira (10) seu primeiro jato chinês COMAC ARJ21, menos de um mês após confirmar a compra de 50 aeronaves do tipo. A cerimônia de entrega do avião foi realizado no aeroporto de Chongqing, a principal base da empresa regional.

O modelo com matrícula B-650P é o 39º exemplar do ARJ21 entregue pela fabricante estatal chinesa desde a estreia da aeronave no mercado chinês, em 2016.

“A aeronave ARJ21 complementará a frota da China Express, aumentará sua capacidade e ajudará a melhorar ainda mais sua rede de rotas aéreas. A experiência operacional da companhia no setor de aviação regional também impulsionará o desempenho de mercado e o reconhecimento da aeronave ARJ21”, informou a COMAC.

A fabricante ainda destacou que a entrega do aparelho à China Express é “um passo fundamental no desenvolvimento em grande escala de aeronaves comerciais domésticas”.

A China Express Airlines é sétima companhia chinesa que recebeu o ARJ21. Outros operadores da aeronave, pela ordem de recebimento, são a Chengdu Airlines, Genghis Khan Airlines, Urumqi Air, China Airlines, China Eastern Airlines e China Southern Airlines.

De acordo com a COMAC, o ARJ21 está em serviço em 86 rotas que conectam 64 cidades na China. A aeronave pode embarcar entre 78 e 90 passageiros e tem autonomia de 3.700 km. Recentemente, o jato regional foi certificado (na China) para operar em aeroportos localizados em altitudes elevadas.

Acordo relâmpago

No final de outubro, a China Express detalhou seu acordo para adquirir 100 jatos comerciais da COMAC até 2025. Além da compra confirmada de 50 modelos ARJ21, a companhia chinesa tem uma reserva para adquirir mais 50 aeronaves do mesmo tipo ou 50 unidades do C919, que ainda está em desenvolvimento.

COMAC ARJ-21 - China Express Airlines
O ARJ21 é uma evolução do antigo DC-9 da McDonnell Douglas (COMAC)

Em junho, a transportadora chinesa e a COMAC também assinaram um acordo de cooperação em outras aéreas, como projetos de aeronaves, processos de manutenção, bem como o desenvolvimento de novos mercados para as aeronaves fabricadas na China.

Com a compra de até 100 novas aeronaves produzidas localmente, a China Express vai triplicar o tamanho de sua frota, hoje composta por 11 jatos Airbus A320 e 38 modelos Bombardier CRJ900.

Jatos comerciais “Made in China”

Primeiro jato comercial desenvolvido e fabricado na China (embora seja baseado no McDonnell Douglas DC-9), o ARJ21 voou pela primeira vez em 2008. A COMAC informa que recebeu 616 pedidos pela aeronave, sendo a maioria de empresas chinesas (as exceções são empresas do Laos, Indonésia e República Democrática do Congo).

COMAC C919
O C919 concorre na mesma categoria dos tradicionais Airbus A320 e Boeing 737 (COMAC)

Com maior capacidade e mais complexo que o ARJ21, o C919 começou a ser testado pela COMAC em maio de 2017, após uma série de percalços que atrasaram o voo inaugural do jato. Apesar da demora em lançar o jato, a fabricante chinesa soma 815 pedidos pela aeronave.

Projetado para competir com o Airbus A320 e o Boeing 737, o C919 terá capacidade para receber até 168 passageiros e alcance em torno de 4.000 km. A entrada em serviço do aparelho está prevista para 2021, mas esse prazo pode acabar sendo empurrado para mais adiante, como já ocorreu anteriormente. O primeiro cliente da aeronave será a China Eastern Airlines.

Veja mais: Conheça os concorrentes do Embraer C-390 Millennium

 

Total
16
Shares
Previous Post

Boeing já acumula mais de 1.000 pedidos cancelados do 737 MAX

Next Post
Porta-aviões da classe Nimitz

Brasil não seria páreo para enfrentar um único porta-aviões dos EUA

Related Posts