De Havilland Canada retoma produção do turboélice Dash 8

Fabricante canadense irá concluir aeronaves restantes e ainda pendentes de entrega antes de desativar a linha de montagem em Toronto
Era Bombardier Q400, agora é De Havilland Canada Dash 8-400
De Havilland Canada Dash 8-400 (Divulgação)

A De Havilland Canada confirmou nesta segunda-feira (8) que está retomando a montagem dos turboélices Dash 8 pendentes de entrega após três meses de greve de seus funcionários.

O trabalho, no entanto, é temporário, e visa apenas concluir as aeronaves em produção, estimadas em oito unidades, segundo o site Flight Global.

A fabricante canadense já anunciou anteriormente que irá encerrar a produção do Dash 8 até que surjam novas demandas pelo turboélice de passageiros. No entanto, a retomada da produção será realizada em outro local já que a linha de montagem em Toronto é alugada da Bombardier e será fechada até o final do ano.

A DHC, inclusive, revelou ter iniciado o processo de desativação da unidade em Downsview. Após a montagem do último Dash 8-400, os equipamentos de manufatura serão armazenados até que a empresa decida retomar sua produção.

A linha de produção do Dash 8 será transferida no futuro (Bombardier)

Veja também: ATR faz 40 anos como sobrevivente no mercado regional

“Acreditamos que nossa pausa na produção é uma medida responsável e prudente que reflete as condições atuais da indústria e limitará a pressão sobre o mercado e a base de abastecimento da De Havilland Canada conforme a recuperação da pandemia ocorrer”, afirmou a De Havilland em nota.

A De Havilland Canada foi recriada em 2019 após a Longview Aviation Capital adquirir os direitos de produção da família de aviões Dash 8 da Bombardier. O grupo também havia assumido outras aeronaves da tradicional fabricante como o DHC-6 Twin Otter, e que atualmente fazem parte do portfólio da Viking Air.

Em julho, a DHC anunciou a retomada de um projeto de propulsão híbrida junto à Pratt & Whitney Canada e que fará voar um Dash 8-100 demonstrador no futuro.

Total
7
Shares
0 0 votes
Article Rating
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Roberto Henry Ebelt
Roberto Henry Ebelt
6 meses atrás

Está aí uma oportunidade para a Embraer começar a produzir este tipo de avião mais adequado ao interior brasileiro do que os seus aviões a jato.

Previous Post
(Airbus)

Airbus levará quase todos os seus aviões para o Dubai Airshow

Next Post

Airbus faz voo em formação com dois A350 para testar conceito sustentável

Related Posts