A FAB já recebeu três exemplares do Embraer KC-390; quarto avião será entregue até o final do ano (Embraer)

O primeiro avião multimissão C-390 Millennium da Força Aérea Portuguesa (FAP) foi aprovado na revisão preliminar do projeto (PDR – Preliminary Design Review), um ano após Portugal se tornar o primeiro cliente estrangeiro do novo jato militar da Embraer.

A aprovação do PDR significa que o design final da aeronave com os requisitos técnicos encomendados pela FAP foi definido, abrindo caminho para a Embraer finalizar o modelo português – que é diferente dos aviões encomendados pelo Brasil.

O primeiro dos cinco C-390 comprados por Portugal começou a ser construído em janeiro deste ano na fábrica da Embraer em Gavião Peixoto (SP) e o aparelho deve ser entregue em meados de 2023. As outras quatro aeronaves serão entregues a uma taxa de uma unidade por ano até fevereiro de 2027.

Único operador do C-390 até o momento, a Força Aérea Brasileira (FAB) encomendou um total de 28 aeronaves. O primeiro modelo foi entregue em setembro de 2019, o segundo em dezembro e o terceiro exemplar, em junho deste ano.

Atualmente, quatro das aeronaves encomendadas pela FAB estão em fase de montagem, uma das quais está programada para ser entregue até o final de 2020.

Além dos pedidos firmes do Brasil e Portugal, a Embraer tem cartas de intenções para mais 33 aeronaves: seis para a Argentina, seis para o Chile, 12 para a Colômbia, duas para a República Tcheca e seis para a empresa multinacional de serviços de aviação SkyTech, que pode ser o primeiro cliente civil do jato.

Portugal, parceiro estratégico

Portugal é o maior parceiro internacional do programa KC-390 e participa do desenvolvimento e produção da aeronave. Uma série de componentes do avião são produzidos na fábrica da Embraer em Évora e pela OGMA, em Alverca. Outros países envolvidos no projeto são a Argentina, Chile e República Tcheca.

Concepção artística do KC-390 com as cores da Força Aérea Portuguesa (Embraer)

Assim como no Brasil, o objetivo de Portugal com a aquisição do KC-390 é substituir a antiga frota de turbo-hélices C-130 Hercules, da norte-americana Lockheed Martin. A FAP possui atualmente quatro Hercules em serviço e eles devem continuar em operação por mais uma década.

Veja mais: Primeiro caça Gripen da FAB chega ao Brasil em setembro