KC-390 disparando flares: dispositivo serve para dispersar mísseis lançados contra a aeronave (FAB)

Maior avião militar desenvolvido e fabricado no Hemisfério Sul, o Embraer KC-390 Millennium completou neste mês um ano de operações com a Força Aérea Brasileira (FAB). O primeiro jato foi recebido pela FAB no dia 4 de setembro de 2019 na base aérea de Anápolis (GO). Hoje, a frota nacional conta com três aeronaves e mais um exemplar deve ser incorporado até o final de 2020. A encomenda total da Aeronáutica é de 28 aparelhos.

Nos últimos meses, os KC-390 da FAB vem cumprindo um papel essencial no transporte de insumos e equipamentos hospitalares por todo o Brasil reforçando as ações do governo federal contra o novo coronavírus. O cargueiro militar também participou em agosto de uma missão humanitária internacional de assistência às vítimas da explosão no porto de Beirute, no Líbano.

Além de operações de transporte logístico de material (incluindo veículos blindados e até um helicóptero) e tropas, a aeronave também foi projetada para missões de reabastecimento aéreo, lançamento aéreo de cargas e soldados paraquedistas, evacuação aeromédica, busca e salvamento, combate a incêndios, entre outras. Nos próximos anos, o KC-390 vai substituir a antiga frota de turboélices C-130 Hercules, que voam com a FAB desde 1964.

O KC-390 foi concebido para cumprir as mesmas tarefas do Hercules, mas com um performance superior (FAB)

O desenvolvimento da aeronave foi iniciado pela Embraer em parceria com a FAB em 2009. Também participam do projeto empresas aeronáuticas da Argentina, República Tcheca e Portugal, cuja força aérea será o primeiro cliente estrangeiro do KC-390 – os portugueses encomendaram cinco aeronaves e o primeiro modelo será entregue em 2023.

Gigante brasileiro

O KC-390 foi projetado para cumprir exatamente as mesmas tarefas que o Hercules cumpra com a FAB, mas com desempenho e capacidades superiores.

O bimotor a jato da Embraer supera o turboélice da Lockheed Martin em velocidade máxima (870 km/h contra 660 km/h), altitude de voo (11 mil metros contra 8.600 m) e capacidade de carga (26 toneladas contra 22,6 ton). O alcance da aeronave varia de acordo com a carga que ela transporta: em voos de traslado, o KC-390 é capaz de percorrer 6.130 km e transportando 26 toneladas a autonomia é reduzida para cerca de 2.820 km.

Segundo dados da Embraer, o KC-390 pode transportar até 80 soldados (ou 64 paraquedistas), três veículos blindados ou até um helicóptero Black Hawk H-60. O avião também é preparado para pousar e decolar em pistas semi-preparadas e nos próximos anos ele será fundamental para transportar pesquisadores e mantimentos para Estação Antártica Comandante Ferraz.

Apesar de já estar em serviço com a FAB, o KC-390 ainda segue em desenvolvimento. A FAB e a Embraer ainda trabalham na fase de certificação de Capacidade Operacional Final (FOC, na sigla em inglês), uma espécie de atestado militar que comprova todas as capacidades propostas no projeto da aeronave.

Veja mais: Uruguai anuncia a compra de dois C-130H Hercules da Espanha